Especial 21 de Março: dia mundial da poesia: marca da vida na pele do poeta



A pele tatuada
pela poesia,
os vermes
não comem.


Na foto: Flávio Dórea, da Oficina de Editores, fotografado por Brenda Marques na Bienal Internacional do Livro, no Rio de Janeiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina