Espaço do Conhecimento vai ser inaugurado domingo com show gratuito de Milton Nascimento, Lô Borges e convidados

Show gratuito de Milton Nascimento e Lô Borges, com participação de Fernanda Takai, Rogério Flausino, Wagner Tiso, Marina Machado e Telo Borges será a atração da inauguração do Espaço TIM UFMG do Conhecimento neste domingo, 21, às 18h30.
O prédio é o primeiro do Circuito Cultural Praça da Liberdade que será inaugurado. A partir das 14h, apresentações artísticas e exposições científicas marcam o lançamento do Circuito.

Resultado de parceria entre o governo do Estado, UFMG e TIM, que investiu R$ 13,6 milhões, o Espaço abriga observatório astronômico, planetário de última geração, salas interativas e a exposição Demasiado Humano, que aborda a origem do homem no universo, sua dimensão social e os problemas ambientais enfrentados atualmente.
O Espaço será aberto ao público no dia 23 e funcionará em caráter experimental, de terça a domingo, das 11h às 17h. Durante esse período não haverá cobrança de ingresso.

Além das visitas, o Espaço oferecerá atividades de formação, como cursos, oficinas e palestras, grupos de estudo para educadores, entre outras. Para isto, o edifício conta com três salas-ambiente com instalações adequadas.
O Espaço TIM UFMG do Conhecimento ocupa o antigo edifício da Reitoria da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), na Praça da Liberdade.

O céu sem limites
O planetário e o observatório astronômico do Espaço TIM UFMG do Conhecimento estão instalados no quinto pavimento do edifício, dotado de um teto retrátil que, apesar do peso de seis toneladas, pode ser aberto, permitindo a utilização de instrumentos para observação celeste.

O planetário, com capacidade para 60 pessoas, funcionará em sessões regulares, ao longo de todo o dia. Compõem o planetário um projetor Skymaster ZKP4 e um sistema de projeção digital Spacegate Duo, produzidos pela empresa alemã Carl Zeiss. Tais equipamentos permitem a projeção de imagens por meio de fibra ótica, que dá tratamento visual individualizado a cada uma das estrelas reproduzidas, dotando-as de maior brilho, nitidez e precisão.

Os equipamentos, os mais avançados e inovadores do gênero, permitem ainda a transformação do planetário em um espaço multimídia, com ambiente de imersão total. Assim, a cúpula pode ser usada tanto para as tradicionais projeções astronômicas quanto como suporte para a projeção filmes em formato fulldome.

Conhecimento e interação
Um dos destaques da exposição Demasiado Humano - que apesar de temporária, deve ficar em cartaz entre dois e três anos - é o crânio de um homem de há mais de 11 mil anos. Ele integrou os primeiros grupos humanos caçadores-coletores que viveram no estado, tal como Luzia, cujo esqueleto é considerado o fóssil humano mais antigo das Américas.

A mostra apresenta ainda espaços lúdicos e interativos como uma mesa sensível ao toque onde é possível criar organismos virtuais, uma linha do tempo interativa com animações sobre a evolução da vida na Terra e um jogo sobre coleta de lixo cujo controle fica sob os pés dos participantes. O trabalho envolveu cerca de 30 professores da UFMG e mais de 100 profissionais ligados à Universidade.

Uma inovação do Espaço é a transformação da fachada frontal do prédio em um painel de projeção, que vai transportar para o exterior do edifício os conteúdos científicos e culturais expostos em seu interior, sob a forma de imagens, vídeos e atividades interativas.
Café.

No primeiro andar, os visitantes encontrarão, além do hall de acolhimento, o Espaço TIM, onde os frequentadores poderão se divertir e interagir com a história e os recursos tecnológicos da telefonia celular. No mesmo piso, haverá ainda um café, que conta com uma jukebox diferente. A relação das músicas fica exposta em duas telas e o pedido é feito por meio de mensagens de texto enviadas por celulares.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos