Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2009

El Merengue y la amistad son los temas de los juegos florales del Caribe 2009

Imagem
El Iº Juegos Florales del Caribe, República Dominicana 2009 "TROFEO: “GISLAINE CANALES” recibe trovas hasta 31 de mayo.

REGLAS:
1. Para el concurso TROVA es: Composición poética de cuatro versos heptasílabos, rimando el 1º con el 3º, y el 2º con el 4º, y teniendo sentido completo"
2.-Las Trovas deben ser inéditas y de autoría del Concursante.
3-El tema para los poetas de lengua portuguesa es: AMIZADE (S) Máximo de tres Trovas.
(El tema AMIZADE(S), para los poetas de lengua portuguesa, es por el sistema de sobres).
A los Trovadores de Lengua Portuguesa:Quiero hacer un proyecto "Una trova al Merengue Dominicano" como un tributo al ritmo de mi tierra.Una contribución que pido de vosotros para dejar un registro de mis amigos brasileños al Merengue. Enviar junto con las 3 Trovas tema Amistad, una con el tema Merengue, que no participará del Concurso, será un homenaje a nuestro ritmo preferido y a nuestra tierra… Enviar A/C de Gislaine CanalesRua: 2.700-Número 71-Ap. 302-
Edifíci…

A poética das calçadas brasileiras para olhares lentos

Imagem
Poema sem metáforas

Para Maiakovski

Um corpo inerte na calçada
vítima de bala perdida
ao redor da morte
Pessoas desesperançadas
esperam um novo milagre
que lhes tragam algo novo

... e o poeta em sociedade
preocupa-se com o poema alheio...

a violência violenta as estruturas humanas
que habitam dentro de cada um de nós
como se vivêssemos num vietnã metropolitano
em pleno século XXI

... e o poeta em sua toca
sonha com o seu próprio umbigo

pessoas dormem nas ruas sem metas
e sem destinos suas camas são papelões
espalhados em desalinho como animais
quaisquer num zoológico concreto

... e o poeta afinal
só quer ver
sua foto num jornal!

(Poema de Rogério Salgado)


Fotos de Brenda Mars da série lentes poéticas para olhares lentos
Imagens tiradas na Praça Sete em Belo Horizonte


Visite até 30 de junho a exposição fotográfica coletiva: olhares digitais sobre o parque Local: Galeria da Árvore do Museu Nacional da Poesia (MUNA)
(Largo das Bougainvilles no Parque Municipal Américo Renê Giannetti – BH) Horário de funcionamento:…

Membros fundadores da Academia de Letras do Brasil de Mariana tomam posse neste sábado

Imagem
A tricentenária cidade mineira Mariana apresenta os escritores integrantes da academia dia 30 de maio de 2009 às 19h30 no auditório do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Ouro Preto (ao lado do Palácio dos Bispos- em Mariana-MG). Conheça os 12 membros fundadores da ALB (Academia de Letras do Brasil) de Mariana que serão apresentados na solenidade. Entre os que tomarão posse está Clevane Pessoa, vice-presidente do Instituto Imersão Latina (IMEL)

Cadeira Nº 01 – Andréia Donadon Leal - Patrono: Affonso Augusto Moreira.
Cadeira N° 02- Prof. Dr.José Benedito Donadon-Leal - Patrono: Camilo Francisco Leal.
Cadeira n° 03 - José Sebastião Ferreira - Patrono: Lázaro Francisco da Silva.
Cadeira n° 04 – Gabriel José Bicalho - Patrono: Antônio Brant Ribeiro.
Cadeira n° 05 – Hebe Maria Rôla Santos - Patrono: Alphonsus de Guimaraens.
Cadeira n° 06 – Anício Chaves - Patrono: Dom Silvério.
Cadeira n° 07 - Cacá Drummond -Patrono: Amílcar de Castro.
Cadeira n° 08 – Professora Cláu…

Flashes e comentários do 24h all café

Imagem
Fotos e textos de Brenda Marques e Clevane Pessoa, presidente e vice do IMEL*

24 de maio foi dia nacional do café para comemorar a data a CAFETERIA KAHLUA de Belo Horizonte , MG, Brasil, ficou aberta por 24 horas subsequentes. Cerca de 500 pessoas compareceram ao “24h all café” sob a curadoria de Brenda Mars, nome artístico de Brenda Marques Pena, poeta jornalista e baterista.

Choveram artistas, atores, poetas e artistas plásticos tradicionais ou de vanguarda. Havia brasileiros, latinos, em especial o casal argentino Sebastián Moreno e Laia Ferrari que estão levando ao ar o TROFONIA (*)na Rádio UFMG Educativa 104.5 realizado também por Joaquim Palmeira (Wilmar Silva). Juntos, eles abriram as intervenções poéticas da noite. A poeta Joyce também deu sua contribuição na noite.


Adentraram a madrugada a poesia, shows musicais, mostra de um vídeo produzido pela Escola de Cinema de Belo Horizonte com 200 cenas de cafés. O Kahlua foi palco de encontros multidirecionados de expressão de difer…

KFÉ e arte 24 horas

Imagem
24 de maio é o dia nacional do café e para comemorar a data a Cafeteria Kahlua de Belo Horizonte abre as portas e brinda seus fregueses com o 24h all café. O café Kahlua será o ponto de encontro de artistas de vanguarda brasileiros e argentinos, que farão intervenções poéticas intercaladas com shows musicais, mostra de artes plásticas e exibição de vídeo produzido pela Escola de Cinema de Belo Horizonte com 200 cenas de cafés.

A proposta é que no estilo do Café Voltaire onde se reuniam poetas surrealistas, dadaístas e futuristas no início do século XX, o Café Kahlua seja um local de expressão de diferentes poéticas contemporâneas neste início do século XXI. A partir de 0 hora (virada de sábado para domingo) o evento começa com apresentações musicais de Thiago Machado, Los Elles (trio de jazz e blues de Tiradentes e São João Del Rey), Binné Zimmer, Cláudio Carvalho, Dj Fausto, Gabriel Guedes, Caution B Trio. As intervenções poéticas ficam a cargo de Brenda Mars, Clevane Pessoa, Wilmar S…

Ativismo poético pela América Latina

Imagem
Por Brenda Mar(que)s*

Se há uma verdadeira revolução emergente na América Latina é a realizada pelos poetas ativistas. Eles buscam novas linguagens, transpõem fronteiras de línguas, mesclam cores e credos. Nas montanhas de Minas Gerais tem sido lapidada a poética de grandes homens e mulheres que hoje trazem um novo horizonte e espalham pelo mundo poesia. Acompanhem as atividades no rádio, nas ruas, praças, cafés e livros e participem!

Escute hoje no Tropofonia a poética dilacerante de Joaquim Palmeira. O programa radiofônico Tropofonia é um laboratório de sons e sentidos toda segunda-feira às 23 horas pela rádio Educativa UFMG 104.5FM em Belo Horizonte e pela internet http://www.ufmg.br/online/radio/
Saiba mais sobre o Tropofonia e ouça a gravação dos programas em: http://www.tropofonia.com.ar/
Sobre Joaquim Palmeira: http://www.cachaprego.blogspot.com/ http://www.antoniomiranda.com.br/poesia_brasis/minas_gerais/joaquim_palmeira.html
Joaquim Palmeira é o heterônimo de Wilmar Silva, curador do

Poetas pela Paz e poesia distribuem poemas, livros e rosas neste domingo

Imagem
A segunda edição do PAZ e POESIA será amanhã. O encontro será às 10 horas em frente da BELOTUR (Av. Afonso 1212, centro de Belo Horizonte). O evento este ano integra o Festival Palavras en el Mundo - Leitura poética simultânea mundial com realização de 14 a 17 de maio.

O domingo será cheio de ações: primeiro os poetas escreverão poemas nas camisas brancas um dos outros e em seguida com instrumentos de percussão acompanharão o Boi Rosado (coordenado por Severino Iabá e Eliane Velozo) na distribuição de rosas e livros para os feirantes da Feira de Artesanato.

A primeira parada será na rua da Bahia nas estátuas de Pedro Nava (25 anos de morte em 12 de maio) e Carlos Dummond de Andrade (Rua Goiás com Bahia). Um recital na Associação Mineira de Imprensa (AMI) - (rua da Bahia nº1450, centro - Belo Horizonte, Minas Gerais) fecha a confraternização. Poetas que queiram participar, podem se inscrever pelo e-mail: pessoaclevane@gmail.com Participe também doando livros.
Poetas e músicos confirmados:
L…

11 olhares digitais sobre o parque são expostos no Museu Nacional da Poesia de 16 de maio a 30 de junho

Imagem
Texto de Clevane Pessoa e foto de Brenda Mars*
O Museu Nacional de Poesia, dirigido por Regina Mello apresenta onze fotógrafos que têm nas meninas dos olhos, artistas e poetas que redimensionam a beleza.

Na temática proposta, a variedade de aspectos do Parque Muncipal Américo Renê Gianetti , trazem à memória o que dizia uma de minhas mestras: devemos triar tudo com olhar de passarinho. E nos mostrava como as aves sabem fazer triagens. São similares aos das crianças para as quais, tudo é novidade - é preciso que o olhar não envelheça.

E para o parque apresentar seus múltiplos tons, espaços, cores, as lentes são outros olhos nos olhares de outrem , além do próprio. Num mínimo aperto, a dimensão digital de captar sombras e luz e tons e ouro na poalha, as estáticas formas e as formas móveis, um quase conceito prévio, na busca do sabido, mas sobretudo a emoção no imprevisto que se apresenta à frente do desejo.

Os fotógrafos

Desses expositores convidados, conheço a peculiar e misteriosa produção…

Mário Alex Rosa traz a memória como tema de exposição em Belo Horizonte

Imagem
O poeta, historiador, mestre em literatura pela USP, professor do UNI-BH e artista Mário Alex Rosa abre exposição em Belo Horizonte nesta quinta-feira às 19 horas na Galeria de Arte da Copasa. Confira informações no convite abaixo e não perca a oportunidade de ver a obra visual desse múltiplo artista nascido em São João Del Rey, Minas Gerais.





Bilá Bernardes gera paz e poesia como Cônsul de Poetas del Mundo de Minas Gerais e integrante do Gato Pingado

Imagem
Surdez

Bilá Bernardes

Ensurdecedor barulho de canhões
Ensurdecedor
o som de bombas sobre o oriente médio



Ensurdecedor
o som das mortes silenciosas
em periferias de nossas
cidades

Ensurdecedor o grito mudo de quem silencia denúncias de abusos em todos os espaços.


Ouçam o silêncio! Ouçam o que ele grita! Ouçam o que denuncia! A morte do pensamento sangra mais que os noticiários dos jornais.
As fotos e o poema acimam descrevem uma sensibilidade típica dos poetas e das mulheres que clamam por paz como Bilá Bernardes, Cônsul de Poetas del Mundo Minas Gerais e uma das participantes do movimento Poetas pela Paz e pela Poesia que neste domingo (17 de maio) distribuirá poemas e livros na Feira de Artesanato da Afonso Pena e promoverá um ativismo poético em Belo Horizonte. A programação completa do evento que integra o Festival Palavras en el mundo será divulgada no decorrer da semana nesse espaço virtual do Imersão Latina.

Bilá integra também o grupo Gatopingado (ex Contar-te) de perfomances poéticas que busca …

AMAMAE!

Imagem
MANHÊ AMAMAMÃE MOMMAMÈRE! FELIZ DIA DAS MÃES!!!!

No Brasil todo segundo domingo do mês de maio é comemorado o dia das mães. O Imersão Latina deixa em imagens o que é difícil dizer em palavras e abaixo o conto "Gênesis Recriado" para que pensemos o quanto podemos construir um novo mundo a partir do ventre.








GÊNESIS RECRIADO
Brenda Mars

O silêncio quebrado por um som suave de águas trazia a calmaria e parecia afastar todo o medo. O canto dos pássaros se dispersava com o vento movimentando as árvores e os cabelos na paisagem. Um ganso se aproximava e ao molhar suas penas se deliciava diante do encontro com a natureza em um belo porto.

O Sol era um convite tropical para ver nitidamente artes alimentarem gostos e caprichos plenos de poesia. Sem sapatos e roupas, os pés percebiam o lodo molhado entre a sola e os dedos.

Por um instante um sonho fez-se ritual de fertilidade e nessa terra governada por aves-ninfas. Debaixo dos pés ao invés de areia, eram colocados cacos de ovos comidos por mul…

Poesia na Praça Sete divulga programação da poética das ruas e dos morros

Imagem
As tardes de sexta-feira desse mês de maio serão de poesia Praça Sete em Belo Horizonte Minas Gerais.
Nesse 08 de maio de 2009:
Metáforas Poéticas - Sonoras e Criativas com o Grupo Panela de Expressão.

A Poesia como um exercício de cidadania com Regis D´Almeida e João Batista Mariano (Jotinha)

Clique na imagem abaixo para ver a programação completa do mês e dê um pulinho lá na Praça Sete de 15h às 18h para conferir!


O Projeto Poesia na Praça Sete foi criado pelos poetas Rogério Salgado e Virgilene Araújo e é feito com o apoio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.
Saiba mais no site: http://www.poesianapracasete.com/

Academia de Letras centenária recebe Lygia Fagundes Telles nesta quinta

Imagem
Por Clevane Pessoa

Como parte das comemorações do centenário da ACADEMIA PAULISTA DE LETRAS, Lygia Fagundes Telles é a convidada para conferência desta quinta-feira, 7 de maio de 2009, às 17 horas na sede (Largo do Arouche, 324, 2º andar, São Paulo/Brasil).

O nome da escritora sempre exerceu uma grande fascínio cobre mim. Nos Anos 60/70, quando eu trabalhava na Gazeta Comercial,e depois, com Messias da Rocha, fui co-proprietária do tablóide Urgente, Editora de Arte e Literatura , as editora mandavam-me livros para resenhar.Jovenzinha, eu a achava linda-e era, o protótipo da mulher de rosto sedutor, mandíbulas bem arcadas, olhos expressivos, elegante. Quando a José Olympio, que era prolífera em bons autores brasileros mandava algum de Lygia, eu largava tudo, para ler seus enredos com sabor de veracidade, mas povoados de encantamento. Amava as protagonistas verdadeiras, a alma feminina ali, garganta exposta ao beijo ou à faca do leitor.

Dos tempos de normalista, já lera o famoso Ciranda de…

Tropofonia BH este lunes especial Alberto Pimenta

Imagem
Para escuchar haga click aquí este lunes 4 a las 23 hs, por la Radio Educativa UFMG 104,5 FM

Además en Tropofonia BH: * Participación especial de Helena Soares* Entrevista a Adriana Versiani.

Retrato do soldado desconhecido”

cortou uma árvore. cortou os ramos d a árvore. deitou fora. ficou com o tr onco. cortou um pedaço de tronco. des cascou. começou a esculpir o rosto d o soldado desconhecido. alisou a tes ta. cavou os olhos. contronou as boch echas. achou que não estava parecido. continuou a esculpir. enrugou a tes ta. cavou mais os olhos. afundou as bo chechas. acho que não estava pareci do. fez um buraco na testa. outro na bochecha. achou irreconhecível. disfa rçou os buracos. repuxou a testa. ali sou as bochechas. cavou de novo os o lhos um mais fundo que o outro. acho u que não estava parecido. continuou a esculpir. achatou alisou afundou. a cabou-se-lhe a madeira. ficou só c om uma cavaca na mão. deitou fora.�����������������…

Boal permanece vivo no Absurdo

Imagem
Por Brenda Marques Pena*

Augusto Boal é sinônimo de uma poética política no teatro e assim sempre será, mesmo depois da sua morte, nesse domingo. No período do mestrado na Universidade Federal de Minas Gerais, quando estudei Teatro Latinoamericano com o professor Fernando Antonio Mencarelli, a cada leitura sobre o teatro do Oprimido, percebíamos a importância de um dos diretores da resistência na América Latina, indicado ao prêmio Nobel da Paz de 2008. Hoje, compartilho aqui os comentários de Clevane Pessoa de Araújo Lopes, Vice-presidente do IMEL e um poema de Teresinka Pereira, amiga de Boal diante dessa difícil perda para a cena teatral brasileira.

"Estava na sala, ligo o compoutador e a notícia do falecimento de Augusto Boal, me atinge.Não o conheci pessoalmente, mas o admirava e trabalhei muito seus exercícios, com grupos de mulheres e adolescentes, pessoalemmnte.Havia sempre um efeito de alívio pós catarse quando tudo terminava.Eu fazia um relax e as pessoas sentiam-se em paz…