Bolão Poético do IMEL



O Meu Grande Palhaço

A noite se foi...
O circo também...
Jeito triste de acabar
Com olhos de gargalhadas
Lembra das nossas palhaçadas?
Eu lembro e não esqueço as cambalhotas
Tocar em teu rosto é puro e insano
Amanhã não serei mais palhaço
Tudo acabou como um mormaço
Eu te pego e vejo o teu rosto brilhante
Mas te querer é ter a minha alma galante
Você foi com a palhaçada, mas não voltou
Não sei se cansou de mim ou palhaço em si retornaste
Mais uma vez com o sorriso grande assim...

Carlos Vanilla
Seleção: Argentina


A Jabulana poética está rolando....Este é mais um dos poemas selecionados para participar do nosso bolão poético. Veja o regulamento e participe, enviando de 1 a 5 poemas para: nosdapoesia@imersaolatina.com
http://imersaolatina.blogspot.com/2010/06/copa-2010-nos-da-poesia-em-campo.html

Mi gran payaso

La noche se fue ...
El circo también ...
Triste manera de terminar
Con los ojos de la risa
Recuerdate de nuestras payasadas?
Yo me recuerdo y jamás voy a olvidar las alcaparras
Tocar tu cara es puro y loco
Mañana no habrá más payaso
Todo terminó en una bruma
Te hago cariño y veo tu rostro resplandeciente
Pero lo que quiero es que mi alma valiente
Tu ha pasado con estes juguetes , pero no regresó
Yo no lo sé se acaso te cansaste de mi o el payaso volvió
Una vez más con la sonrisa tan grande.

Carlos Vainilla
Selección: Argentina


La poética Jabulani está rodando ....Este es otro de los poemas seleccionados para participar en nuestra poética pelota. Vea las reglas en: http://imersaolatina.blogspot.com/2010/06/copa-2010-nos-da-poesia-em-campo.html y participe mediante el envío de 1-5 poemas para: nosdapoesia@imersaolatina.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina