Pular para o conteúdo principal

Inscrições para o VII Concurso Internacional de Fotografia da Rede Mercocidades terminam hoje

Regulamento:

1. JUSTIFICATIVA

A coordenação da Unidade Temática de Cultura das Mercocidades, a cargo do Ministério da Cultura da Cidade de Buenos Aires, convoca para a sétima edição do Concurso Fotográfico da Rede Mercocidades, organizado nesta oportunidade pelo Departamento de Cultura da Intendência Municipal de Montevidéu. Este ano, o concurso tem como tema a Diversidade Cultural. Esta temática, abordada em sucessivos encontros tanto em 2005 quanto em 2006, permite-nos mostrar os direitos humanos, sociais e culturais de nossos povos, contribuindo desta maneira para sua divulgação e conservação.

2. OBJETIVOS

*Selecionar quarenta (40) imagens fotográficas que registrem a Diversidade cultural nas cidades integrantes da Rede Mercocidades.

*Premiar as (3) três imagens fotográficas que mais se destaquem entre as eleitas.

*Organizar uma exposição itinerante com as (40) quarenta fotografias selecionadas para serem expostas nas cidades da Rede Mercocidades.

3. INSCRIÇÃO

*Poderão participar fotógrafos profissionais e amadores, residentes nas cidades integrantes da Rede Mercocidades (informações disponíveis: www.mercociudades.org). O material fotográfico e respectivos documentos poderão ser entregues pessoalmente ou pelo correio sob o título:

VI Concurso Internacional de Fotografia de la Red Mercociudades
Intendencia Municipal de Montevideo
Centro Municipal de Fotografia
San José 1360 – CPO 11200
Tel: 19501219
cmdf@imm.gub.uy
Montevideo-Uruguay

*As fotografias remetidas com a documentação completa (fotocópia, RG, Domicílio Legal, Telefone, Correio Eletrônico) serão aceitas em caso de envio postal, até a data limite para inscrição e entrega condicionada nesta convocação, valendo a data do selo postal.

*Os participantes poderão inscrever até (3) três fotografias em preto e branco ou em cores, em suporte digital com 5300 pixels no lado maior e impressas em um tamanho de 13 x 18 cm como referência do original. As fotografias deverão se apresentar sem retoques que comprometam a informação originalmente fotografada.

*As inscrições serão efetuadas pelo próprio fotógrafo. Para o reconhecimento do autor das fotografias será aceita a declaração do concorrente na ficha de identificação do autor, o qual responderá perante terceiros por essa declaração. No caso de que a declaração apresentada seja falsa poderá ser aplicado o disposto pelo art. 239 do Código penal, o qual se denomina “Falsificação ideológica por um particular” e que afirma: “Aquele que, com motivo de outorga ou formalização de um documento público ante um funcionário público, prestar uma declaração falsa sobre sua identidade ou estado, ou qualquer outro fato ou circunstância, será punido com três a vinte e quatro meses de prisão”

*A ficha de inscrição poderá ser confeccionada pelos próprios fotógrafos e deverá conter: nome completo, RG, domicílio legal, telefone, correio eletrônico, nome (s) da (s) fotos (s) e quantidade de fotos entregue.

4. AVALIAÇÃO

*O jurado observará a validade artística e a qualidade técnica das imagens.

*As imagens deverão se restringir ao tema, privilegiando cenários e/ou agentes envolvidos no desenvolvimento urbano da cidade.

*Serão desclassificadas as imagens cujo conteúdo não corresponda ao tema principal do concurso e/ou não cumpra com qualquer de suas bases.

5. CLASSIFICAÇÃO E PREMIAÇÃO

*As fotografias serão selecionadas por um corpo de jurados com dois (2) membros integrantes da comunidade fotográfica do Uruguai e um (1) representando a Intendência Municipal de Montevidéu. O resultado da votação final do júri será lavrado em ata específica.

*As dotações dos prêmios em pesos uruguaios serão de $20.000 (vinte mil) para o primeiro prêmio, $5.000 (cinco mil) para o segundo e $5.000 (cinco mil) para o terceiro. Também serão outorgadas cinco (5) menções honrosas, as quais não serão retribuídas com prêmio em dinheiro. Um mesmo fotógrafo não poderá receber mais de um (1) prêmio.

*O júri poderá não conceder qualquer dos prêmios previstos, no caso dos trabalhos não apresentarem a qualidade exigida.

6. ORGANIZAÇÃO

*As bases do concurso serão divulgadas a partir do mês de julho de 2009. O recebimento do material poderá ser feito até o dia 20 de outubro de 2009, podendo, excepcionalmente, o prazo ser prorrogado pelo Departamento de Cultura da Intendência Municipal de Montevidéu.

*Os resultados da seleção serão divulgados durante o mês de novembro de 2009, considerando-se a comunicação prévia do Ministério da Cultura da Cidade Buenos Aires.

*Os prêmios serão entregues em data e local a serem designados pelo Departamento de Cultura da Intendência Municipal de Montevidéu;

*Os organizadores recusam toda e qualquer responsabilidade com relação aos direitos de imagem de pessoas que figurem nas fotografias. Qualquer reclamação relativa a direitos não observados será de responsabilidade exclusiva do fotógrafo inscrito.

*Com relação aos direitos autorais, os organizadores não se responsabilizarão pelo uso de imagens resultantes de fotografias de outros autores, que não seja o titular da inscrição, incorporadas por qualquer método, inclusive por meio de processo de digitalização de imagens.

*Os organizadores se obrigam a cuidar das fotografias recebidas, sem que tal compromisso implique em qualquer encargo em caso de prejuízos e danos ocorridos no transporte do material.

*Os selecionados serão notificados via Internet e através da página da IMM.

*Se solicitado, será outorgado um certificado de participação a todos os selecionados, e certificados de prêmio aos três (3) primeiros colocados.

*As imagens selecionadas e/ou classificadas não poderão ser retiradas antes do final da exposição itinerante.

7. DISPOSIÇÕES FINAIS

*O ato da inscrição neste concurso condiciona a aceitação e livre concordância com todos os termos do presente regulamento.

*Qualquer questão não prevista neste regulamento será resolvida pelo júri designado pela Cidade Organizadora.

*Em caso de controvérsia derivada da realização do presente concurso, a mesma deverá ser julgada perante o Departamento Jurídico da Intendência Municipal de Montevidéu, o qual validará as notificações judiciais e/ou extra judiciais que se impuserem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!

"É com muita satisfação que a ARPUB e o MinC informam que o projeto Tropofonia: um laboratório de sons e sentidos, proposto pelo Instituto Imersão Latina - IMEL foi selecionado para receber o Prêmio Roqutette Pinto de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos, na categoria rádio-arte/experimentação sonora."

COMISSÃO DE SELEÇÃO DO I PRÊMIO ROQUETTE- PINTO
ARPUB - Associação das Rádios Públicas do Brasil

"Nós do Instituto Imersão Latina (IMEL) e do Tropofonia recebemos esta notícia hoje e agradecemos a todos que participaram desse processo de construção coletiva do projeto até aqui. O programa Tropofonia agora será disponibilizado para circular pelas rádios comunitárias e educativas de todo o Brasil. Que essa onda se perpetue por todos os ares da América Latina!"
Brenda Marques Pena, Presidente do Instituto Imersão Latina

A Comissão de Seleção do I Concurso de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos - Prêmio Roquette-Pinto foi composta pelos membros:

Patrick Torqua…

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

“Realizar uma grande aliança dos quem tem modos de vida ligados a terra, as águas e as florestas, povos indígenas,comunidades de camponeses e ribeirinhos e demais entidades sociais que sofrem os impactos dos grandes projetos na Amazônia e de quem se solidariza com eles, para estabelecer a resistência a diversos níveis, local, regional, nacional einternacional”, é o que sugere uma das conclusões do Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos. As conclusões do Seminário foram publicadas no site do Cimi no último dia 6.


Eis a carta final do encontro:

Nós, membros de Movimentos Sociais e Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira, Peruana e Boliviana e do Conselho Missionário Indigenista – Cimi, reunidos no “Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos”, nos dias 2, 3 e 4 de junho de 2010, na cidade de Rio Branco, estado do Acre,

Considerando:

1) Que os grandes projetos da IIRSA(Iniciativa para Integração da Infra-Estrutura da América …

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina

De volta à Pangéia* Quem sabe a arte console hoje todos os corações solitários carentes da real beleza muda dos materiais e cores dos sonhos, como intocáveis desejos do querer. Esse era o último apelo de Péricles: viver um deja vu de emoções. Assim as lembranças tomavam o chá das onze com ele todos os dias, como se cada gota tivesse o gosto de um amigo ou amante distante. E foi assim todos os finais de noite, até que a terra se transformou novamente na Pangeia, quando não havia essa divisão entre continentes. E no meio desse emaranhado de terras Péricles viajou no tempo, provocando a erupção de mil vulcões até que a lavra do amor queimou para sempre os corpos…. Brenda Mar(que)s Pena durante lançamento de DESnaturalizados. Foto: Marja Marques *Miniconto do meu livro (DES)naturalizados. Exemplares à venda por R$ 15,00 no Coletivo Contorno (avenida do Contorno 4640 – sala 701, bairro Funcionários) e na Casa Leopoldina (rua Leopoldina 357, bairro Santo Antônio). Peça também pelo e-mail: co…