Ato anti-poético: 300 famílias despejadas da Comunidade Carlos Drummond em Itabira


Nesta
segunda-feira, 1º de agosto, a Polícia Militar de Minas Gerais dará início ao despejo da comunidade "Carlos Drummond", em Itabira-MG (há 110 km de BH), onde vivem cerca de 300 famílias desde o ano 2000.

Foto do corredor do abrigo improvisado pela Prefeitura

Apesar da brava luta da comunidade (acampamento montado na porta da Prefeitura de Itabira há mais de 2 meses, várias mobilizações de rua, audiências públicas, greve de fome, etc) não foi possível impedir a determinação das autoridades itabiranas em realizar o despejo. Prefeito, Juiz, Promotores de Justiça, Polícia Militar, Vereadores e proprietários: todos unidos para efetivar a remoção das famílias do Drummond.


Foto de cima do abrigo improvisado pela Prefeitura de Itabira

A partir de amanhã, irão demolir 296 casas para favorecer os herdeiros da família Rosa, pessoas ricas que reinvindicam a área sem jamais ter dado função social à propriedade. São mais de 8 milhões de reais de dívida de IPTU!

A situação na comunidade é desoladora... Tememos por ações de desespero... Casas já estão sendo destruídas pelos próprios moradores. A Polícia circula a comunidade o tempo todo com dezenas de viaturas, impondo o medo e o terror. A Prefeitura improvisou um abrigo que mais parece um campo de refugiados e, mesmo assim, não há vagas nem para metade dos moradores. O Judiciário negou todos os pedidos e recursos formulados pelos advogados populares que atuam na defesa do Drummond.


O Governador do Estado se omitiu diante da situação, mesmo tendo recebido ofícios da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, do Conselho Estadual de Direitos Humanos, Comissões de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa e da OAB, rogando pela suspensão da reintegração de posse. Nada disso foi suficiente para sensibilizar o mau Governo que trata conflito social como caso de polícia, com repressão e choque de gestão.


De todo sacrifício, restou a certeza de que a comunidade "Drummond" se inscreveu na história de Minas Gerais como mais uma comunidade de resistência! Outras comunidades irão carregar seu nome e Itabira jamais será a mesma... Dessa luta brotarão muitos frutos, pois consciências foram despertadas. Seguiremos em luta...

Força Drummond! Lutar Sempre, Desistir Jamais!
Ocupação Carlos Drummond, PRESENTE!


Itabira-MG, 31 de julho de 2011, véspera do despejo.


- Frente pela Reforma Urbana -
BRIGADAS POPULARES



Enviado por Gilvander Moreira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos