Especial dia das mães: homenagem poética de Nelci Nunes



SOBRE ALGUMAS MÃES

Minha mãe cantava pra mim,
A velha canção ribeirinha,
Inventada por ela, ainda menina...

Quando idosa, durante algum tempo,
Cantava sempre ao ninar a netinha,
A tantas vezes repetida, canção ribeirinha.

Enquanto a cantiga ecoava,
Lembrava da sua jovem filha,
No pátio do quartel, perfilada.

Mais uma mãe, que junto com o marido,
Chega ao lar; sempre cansada...
Quando não ia para outra jornada.

No policiamento de rua,
Em casa, sendo esmerada mãe,
Enfrentando muitas horas de trabalho.

Agora, a mãe já velhinha,
Sob os cuidados da filha,
Escuta a sua velha canção ribeirinha.

Seja à noite, pela madrugada, ou à tardinha;
Muitas mães voltam sempre exaustas para o lar,
Sem tempo para cantarolar qualquer cantigazinha.

Então me pergunto;
De onde vem essa força?
Que gigantescas mães são essas?


Nelci Nunes - O FALADOR

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=5415
http://muraldosescritores.ning.com/profile/Minhaprofissaoe

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos