Orfeu Negro será exibido no Cine Beto na próxima quinta-feira em Belo Horizonte

A história do amor de Orfeu, condutor de bonde e sambista do morro, e Eurídice. A exibição da obra ítalo-franco-brasileira de 1959, do cineasta Marcel Camus, com roteiro adaptado da peça teatral Orfeu da Conceição, de Vinícius de Moraes será na quinta-feira (5), às 19h30, no cineclube: Av. Brasil 248, sala 1102, Santa Efigênia. A sessão será seguida de roda de debates. A entrada é gratuita e a pipoca é garantida!
A trilha sonora é de Tom Jobim e Luís Bonfá. Vinícius de Moraes e Antônio Maria tiveram músicas incluídas, mas, assim como Agostinho dos Santos, que interpretou a música-tema de Orfeu, "Manhã de Carnaval", não receberam os créditos.

Sinopse: 
O enredo de "Orfeu Negro". é inspirado na mitologia grega, na história de Orfeu e Eurídice. Ambientado no Brasil, o filme se passa em uma favela do Rio de Janeiro, na época do Carnaval. Eurídice vem fugida do sertão nordestino para morar na favela com sua prima Serafina. Ela teme um homem que está perseguindo-a e quer matá-la; mas ela não sabe o motivo. Ela apaixona-se perdidamente por Orfeu, que é noivo da bela e sedutora Mira. O tempo passa, Mira passa a perseguir Eurídice, com ciúmes. Serafina ajuda a prima a namorar Orfeu e Eurídice conhece o carnaval carioca ao lado dele.

Ficha técnica:
1960 (1h45min) 
Direção: Marcel Camus
Com: Breno Mello, Marpessa Dawn, Lourdes de Oliveira mais
Gênero: Drama, Comédia, Musical, Romance
Nacionalidade: Itália, Brasil, França

Quinta-feira - 5 de fevereiro, às 19h30
Av. Brasil 248, sala 1102, Santa Efigênia, Belo Horizonte

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina