Projeto Terças Poéticas temporada 2009 recebe Affonso Romado de Sant´Anna


O projeto Terças Poéticas retoma a sua agenda de 2009 no dia 07 de abril, às 18h30, com um dos maiores nomes da literatura nacional: o teórico, poeta, cronista, professor, administrador cultural e jornalista mineiro Affonso Romano de Sant’Anna. O autor, além de fazer a leitura de alguns poemas próprios, vai conduzir uma bela homenagem a três outros grandes poetas mineiros que se destacaram no cenário nacional: Bueno de Rivera, Emílio Moura e Henriqueta Lisboa.

Será uma noite para relembrar essas personalidades da literatura brasileira que deixaram enorme contribuição, através de suas obras, para a poesia contemporânea brasileira.Affonso Romano de Sant’Anna

Affonso Romano de Sant’Anna é escritor, poeta, jornalista e professor. Mineiro, nascido em 1937, Affonso mora no Rio de Janeiro e tem uma produção literária diversificada e consistente, sempre refletindo sobre o Brasil e a cultura do seu tempo.

Desde os anos 60 o autor teve participação ativa em movimentos que transformaram a poesia brasileira, interagindo com os grupos de vanguarda e construindo sua própria linguagem e trajetória. Atualmente escreve para os jornais Estado de Minas e Correio Brasiliense. Em sua obra, destacam-se Canto e Palavra, Que País é Este?, Vestígios e A cegueira e o saber, os dois últimos lançados respectivamente em 2005 e 2006.

Henriqueta Lisboa foi a primeira mulher eleita membro da Academia Mineira de Letras. Nascida em 15 de julho de 1904, na cidade de Lambari, Minas Gerais, publicou vários ensaios e poesias. Seu primeiro livro, chamado Fogo fátuo, foi publicado aos 21 anos. Para as crianças, Henriqueta dedicou três obras: O menino poeta (1943), Lírica (1958) e a reedição de O menino poeta, em 1975. Este último livro foi lançado em disco, pelo Estúdio Eldorado. Henriqueta faleceu em 1985, aos 82 anos, após receber diversos prêmios, entre eles o Prêmio Machado de Assis, concedido pela Academia Brasileira de Letras.

Odorico Bueno de Rivera Filho, mais conhecido por Bueno de Rivera nasceu em 3 de abril de 1911, em Santo Antônio do Monte, interior de Minas Gerais. Foi radialista, tendo trabalhado por muitos anos ao microfone da Rádio Mineira e poeta surrealista. Em 1950, Rivera lançou o guia de ruas de Belo Horizonte que leva o seu nome e ainda hoje é publicado, o "Guia Rivera". Faleceu em 25 de junho de 1982, deixando publicadas suas três obras de maior repercussão: Mundo Submerso (1944); Luz do Pântano (1948); e Pasto de Pedra (1971).

Emílio Guimarães Moura nasceu em Dores do Indaiá (MG), em 1902. Foi um dos nomes mais representativos da Literatura Brasileira da fase modernista. O poeta brasileiro era redator de A Revista (1925), primeiro órgão modernista mineiro e iniciou suas publicações com Ingenuidade (1931), lançando depois Canto da Hora Amarga (1936), Cancioneiro (1943), O Espelho e a Musa (1949), O Instante e o Eterno (1953) e Itinerário Poético (1969). Em 1949 ganhou o Prêmio de Poesia da Academia Mineira de Letras. Em 1969 foi a vez do prêmio do Pen Club do Brasil, e o Prêmio de Poesia do Instituto Nacional do Livro. O autor faleceu em 1971 na capital mineira, aos 69 anos.Terças Poéticas 2009

Lançado em julho de 2005, o projeto Terças Poéticas é uma realização da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais em parceria com a Fundação Clóvis Salgado, Suplemento Literário, Rádio Inconfidência e Rede Minas. Ao longo de três anos de estrada, a iniciativa teve mais de 120 edições em Belo Horizonte e no interior do Estado.

Até o momento, o Terças Poéticas teve a participação de 163 poetas que realizaram 119 homenagens a figuras da poesia brasileira e internacional. No ano de 2008, o projeto expandiu sua atuação e foram realizadas também edições nas cidades de Juiz de Fora, Cataguases, Uberaba, Ouro Preto e Ipatinga.

Serviço
Evento: Projeto Terças Poéticas Poeta: Poeta Affonso Romano de Sant´Anna em homenagem a Bueno de Rivera, Emílio Moura , Henriqueta Lisboa

Data: 7 de abril
Horário: 18h30
Local: Jardins Internos Palácio das Artes
Entrada franca.

Foto: Poetas Affonso Romano de Santa´Anna, Brenda Mars e Fátima Borchert na I BIP (Bienal Internacional de Poesia em Brasília em setembro de 2009).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!