Emergências convoca ativistas culturais para discutir cultura, ativismo e política em dezembro no Rio de Janeiro

Diante das diversas crises que atingem campos e instituições em todo o mundo, o Ministério da Cultura (MinC) e a Universidade Federal Fluminense (UFF) realizarão, de 7 a 13 de dezembro, no Rio de Janeiro, o Emergências, evento que tem como objetivo debater o papel da cultura e sua dimensão simbólica nas disputas sociais, políticas e econômicas.

Durante sete dias, será criado um território para convívio dos mais diversos grupos, que debaterão propostas e experiências diante dos desafios sociais e políticos do século XXI. As discussões tratarão de temas como o debate político do Brasil; as aventuras políticas do século XXI; feminismos; a relação entre cultura e Cidade; a cosmopolítica e as culturas indígenas; a revolução comunicacional que cria a massa de mídias; a internet como espaço público; a crise migratória e a interculturalidade; as estéticas emergentes e a nova arte; o aquecimento global; as fissuras no capital e os novos caminhos econômicos; a política de drogas e a relação com o extermínio da juventude negra.

Para intensificar a mobilização social, a Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultura (SCDC) do MinC lança, nesta quarta-feira (21), o site do Emergências. A plataforma irá envolver a sociedade civil no processo de produção do evento, por meio de chamadas públicas para que grupos e coletivos inscrevam propostas de programação e percursos culturais no Rio de Janeiro.

"O espaço será alimentado com matérias prévias sobre os temas a serem debatidos, a programação, as atividades realizadas durante o Emergências e, no futuro, será um local de referência sobre os assuntos discutidos", explica a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, Ivana Bentes. A mobilização social nos estados brasileiros já começou para receber os interessados em participar do Emergências. Articuladores locais estão organizando as caravanas que se deslocarão até a capital carioca e a estrutura para o acampamento que será montado na cidade do Rio de Janeiro para receber 1,5 mil pessoas em dezembro.

A grade de atividades contará com workshops, oficinas, círculos de diálogos, encontro de redes e movimentos, shows, intervenções artísticas e um festival gastronômico. O evento reunirá artistas, pensadores, ativistas e cientistas de todo o mundo. Em comum, eles reconhecem que o mundo vive uma crise de valores que só poderá ser superada a partir da mudança de comportamento e do respeito à diversidade.

Por que Emergências?

O nome do evento remete aos dois sentidos da palavra. De um lado, do seu sentido de urgência, neste caso associado a uma necessidade imediata de ações democráticas que superem certa crise de legitimidade e de representatividade das instituições ocidentais e que façam frente aos retrocessos no campo dos direitos. De outro lado, a palavra emergências também busca referir-se ao surgimento de um novo contexto social, cultural, político e econômico marcado por novas formas de convivência geradas por uma verdadeira revolução sociocultural. Aliada à mudança tecnológica e às comunicações, viabiliza novos territórios culturais, novas modalidades de organização social um novo mundo no campo da informação.

Programação

Segunda [7/12]

16h as 17h - Abertura institucional
19h as 21h - Apresentação artística
 21h as 22h - Coquetel de abertura
21h as 23h - Show/festa

Terça, quarta, quinta e sexta [8 a 11/12]

08h às 10h - Festival Gastronômico (café da manhã)
10h às 12h - Mesa de debate 10h às 22h
Atividades autogestionárias
12h às 15h  - Festival gastronômico (almoço)
15h às 17h - Mesa de debate
17h às 19h - Círculo de diálogo
20h às 22h - Festival gastronômico (jantar) 
21h às 22h - Atividades culturais
23h - Percursos Festa

Sábado [12/12]

10h às 20h Percursos culturais
19h às 21h Mesa principal
23h  Percursos Festa

Domingo [13/12]

09h às 22h - Festival gastronômico
11h às 22h - Festival Emergências
14h às 17h - Mesa principal (Fechamento)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina