EBC ganha Selo Pró-Equidade de Gênero e Raça

Rita Freire. Acervo FSM
Por Rita Freire
Ciranda.net e Conselho EBC

Muito chão a caminhar ainda, mas alguns avanços garantiram à EBC este selo. Para nós, deve ser um instrumento para cobrar mais, especialmente equidade na gestão, nas decisões, na tela, nas fontes, nos espaços de reflexão, além das pautas feministas e o respeito aos direitos das trabalhadoras. Outra novidade é a campanha interna que a EBC está fazendo contra assedio moral e sexual no trabalho, por meio de vídeos exibidos em telasituada na passagem das e dos  trabalhadores. 

EBC ganha Selo Pró-Equidade de Gênero e Raça


A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) foi contemplada na quarta-feira, 27, com o Selo do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça da Secretaria de Política para as Mulheres (SPM). O selo é conferido às empresas que executam ações para a promoção da igualdade de gênero e raça no ambiente de trabalho e está na quinta edição.

O Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça existe há dez anos e consiste em uma iniciativa para disseminar novas concepções na gestão de pessoas e na cultura organizacional para alcançar a igualdade entre mulheres e homens no mundo do trabalho. É dirigido a empresas de médio e grande porte, públicas e privadas, com personalidade jurídica própria. A adesão ao programa é voluntária.

A EBC aderiu à 5ª Edição do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça da Secretaria de Políticas paras as Mulheres da Presidência da República (Seppir) em 18 março de 2014, e desde então registrou conquistas como a aprovação da licença paternidade de sete dias, a inauguração de salas de apoio à amamentação na sede e nas regionais e a realização de eventos e oficinas voltados para a reflexão dos empregados acerca de temas correlatos. Recentemente, lançou a campanha #EBCLivredeAssédio.

Segundo a SPM, cerca de um milhão de trabalhadoras e trabalhadores participaram das ações desta edição. A cerimônia de premiação será realizada no dia 24 de novembro, em Brasília. Com a reforma ministerial, a secretaria foi incorporada ao Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina