Crescem as oportunidades para produtoras independentes



A ABPI-TV marca presença no encontro promovido pelo SESCTV, que pretende mostrar novas perspectivas de mercado com a recém aprovada Lei 12.485

A Associação Brasileira de Produtoras Independentes de TV (ABPI-TV) confirmou presença no evento que será realizado pelo SESCTV nesta sexta-feira (28), às 10h, na unidade do SESC Pompéia, em São Paulo. A iniciativa tem como objetivo apresentar o acervo de programação do canal às operadoras e irá possibilitar a captação de novos projetos para as produtoras independentes de TV.

Com a recém aprovada Lei de Serviço de Acesso Condicionado (SeAC), os canais devem exibir em sua programação um mínimo de 3h30 semanais de conteúdo brasileiro qualificado, sendo que metade deve ser produzido por produtora brasileira independente. O SESCTV já recebe conteúdo de diversas produtoras independentes e, devido à nova lei, a demanda por produções desse segmento irá aumentar.

O SESCTV é um dos poucos canais nacionais que são considerados “brasileiro de espaço qualificado”, e a ABPI-TV acredita que iniciativas como esta fortalecem a indústria audiovisual brasileira, tendo em vista o fluxo contínuo pela produção de conteúdo original aliado a produtos de qualidade. O evento contará também com a presença de representantes da Agência Nacional do Cinema (Ancine), operadoras e representantes de empresas de produção e distribuição de conteúdo.

Sobre a Associação Brasileira de Produtoras Independentes de TV (ABPI-TV)
A ABPI-TV reúne produtoras independentes de conteúdo do audiovisual para televisão e novas mídias e conta com 150 associados de diversas regiões do Brasil. Fundada em 1999, no Rio de Janeiro, a associação comemora mais de uma década trabalhando pelos seus principais objetivos: auxiliar no desenvolvimento do mercado audiovisual brasileiro; representar o setor em diversos fóruns de debates; incentivar a produção e novos modelos de negócio; analisar e estimular a utilização da legislação do setor, participando ativamente de suas regulamentações e alterações; oferecer capacitação ao produtor e apoiar a atuação do empresário brasileiro no mercado internacional.

Fonte: 2PRÓ Comunicação - Myrian Vallone -myrian.vallone@2pro.com.br
Roseanne Café – roseanne.cafe@2pro.com.br
www.2pro.com.br
Twitter: @2procom

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina