Pular para o conteúdo principal

8ª Mostra CINEBH inaugura programação nesta quinta-feira com exibição de Deserto Azul de Éder Santos

Imagem do filme Deserto Azul, de Éder Santos 
Filme do diretor mineiro será exibido no CCBB, inaugurando a temporada audiovisual da 8ª edição do evento, que terá 98 filmes em quatro espaços, seminário, masterclasses e encontros de coprodução no 5º Brasil CineMundi. Começa nesta quinta-feira, dia 16 de outubro, a 8ª Mostra CineBH que oferece programação intensa e gratuita que vai agradar todos os públicos e cinéfilos de plantão com a exibição de 98 filmes em pré-estreias nacionais e internacionais, retrospectivas, debates, estudos de caso, oficinas, encontros de coprodução que se estende até o dia 23 de outubro em três espaços da capital mineira – Cine Humberto Mauro, Sesc Palladium, CCBB.

A sessão inaugural do evento apresenta o longa "Deserto Azul", filme do diretor mineiro Éder Santos - uma ficção científica com toques existencialistas e protagonizada por Angelo Antônio, Odilon Esteves, Maria Luísa Mendonça e Chico Diaz. Ao longo de oito dias, serão 39 longas, 5 médias e 54 curtas-metragens – filmes de 20 países e e 12 estados brasileiros distribuídos em sete recortes: Mostra Contemporânea, Mostra Curtas, Retrospectiva Olivier Assayas, Retrospectiva Santiago Loza, Mostra Diálogos Históricos, Cine Escola e Mostrinha. Na Mostra Contemporânea, com curadoria dos críticos Francis Vogner e Pedro Butcher, há diversas novidades da produção mundial recente. Alguns destaques são: "A Dança da Realidade", novo filme do cultuado diretor chileno Alejandro Jodorowsky; "Castanha", do brasileiro Davi Pretto, exibido no Festival de Berlim; "E Agora? Lembra-me", do português Joaquim Pinto; "Faroeste", dirigido por Abelardo de Carvalho, mineiro radicado no Rio de Janeiro; "Hamlet", novo experimento dramatúrgico de Cristiano Burlan; "National Gallery", mais um grande documentário do lendário Frederick Wiseman; e "Obra", estreia em longas de Gregorio Graziosi, recém-exibida no Festival de Toronto. 

A Mostra Curtas deste ano, com seleção do pesquisador Pedro Maciel Guimarães, priorizou trabalhos ainda pouco exibidos em outros festivais, permitindo ao público um primeiro olhar sobre diversas obras. É preciso variar o leque de ofertas de filmes, dar espaço a cineastas que estão à margem dos perfis já estabelecidos, investigar e misturar propostas", destaca ele, convidando a todos para conferirem as apostas deste ano. Nas retrospectivas, o francês Olivier Assayas e o argentino Santiago Loza têm suas obras exibidas. Do primeiro, estarão na mostra 8 longas, incluindo o inédito "Acima das Nuvens", a ser apresentado no encerramento da mostra, no dia 23. No caso de Loza, serão apresentados 7 longas e um média. Além disso, o realizador estará em Belo Horizonte, participando de uma masterclass. Uma das principais novidades da 8ª CineBH é a Mostra Diálogos Históricos, diretamente ligada à vinda a Belo Horizonte do crítico estadunidense Tag Gallagher. Autor de livros essenciais sobre Roberto Rossellini e John Ford, Gallagher escolheu três filmes que serão a base de suas três masterclasses ao longo da mostra: "Viagem à Itália" (1954), de Rossellini; "Carta a uma Desconhecida" (1948), de Max Ophuls; e "Sangue de Heróis" (1948), de Ford. A 8ª Mostra CineBH sedia a realização do 5ª edição do Brasil CineMundi – International Coproduction Meeting, consolidado como evento de mercado audiovisual que faz conexão entre a produção brasileira independente e a indústria audiovisual. Além dos convidados brasileiros, 21 convidados internacionais representativos da indústria audiovisual mundial de 11 países - Alemanha, França, Holanda, Portugal, Itália, Suíça, EUA, Argentina, Uruguai, Chile e Brasil desembarcam na capital mineira para conhecer novos projetos do cinema brasileiro, participar de debates, agenda de relacionamentos, encontros de negócios promovidos pelo evento. Dez projetos (de um total de 77 inscritos) foram selecionados este ano para os "meetings one-to-one". Destes, um será escolhido o vencedor do 5º Brasi CineMundi pelo júri oficial e recebe mais de 50 mil reais em serviços cinematográficos e vaga para participar do Torino Film Lab |Itália . 

Entre os dias 17 a 21 de outubro, a 8ª Mostra CineBH sedia o Seminário Brasil CineMundi que integra a programação do evento e do Brasil CineMundi – 5th International Coproduction Meeting com a promoção de debates, workshops, masterclass, diálogos, encontros de coprodução, rodada de negócios, agenda de relacionamentos. Ao todo são 15 debates que acontecem no Palácio das Artes (salas Juvenal Dias e Teatro João Ceschiatti) e com a participação de profissionais do audiovisual, acadêmicos, produtores, especialistas, representantes da indústria audiovisual nacional e internacional, críticos de cinema, entidades de classe e órgãos oficiais do setor. Em pauta, o mercado audiovisual brasileiro, as políticas públicas, a coprodução internacional, as opções de intercâmbio, cooperação e formação, estratégias de inserção de produções no mercado, o cinema documentário, distribuição e circulação de conteúdos, relato de experiências e a cinefilia e o cinema enquanto laboratório de experimentações de novas possibilidades de gênero. 

Toda programação é oferecida gratuitamente ao público e pode ser conferida no site www.cinebh.com.br 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!

"É com muita satisfação que a ARPUB e o MinC informam que o projeto Tropofonia: um laboratório de sons e sentidos, proposto pelo Instituto Imersão Latina - IMEL foi selecionado para receber o Prêmio Roqutette Pinto de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos, na categoria rádio-arte/experimentação sonora."

COMISSÃO DE SELEÇÃO DO I PRÊMIO ROQUETTE- PINTO
ARPUB - Associação das Rádios Públicas do Brasil

"Nós do Instituto Imersão Latina (IMEL) e do Tropofonia recebemos esta notícia hoje e agradecemos a todos que participaram desse processo de construção coletiva do projeto até aqui. O programa Tropofonia agora será disponibilizado para circular pelas rádios comunitárias e educativas de todo o Brasil. Que essa onda se perpetue por todos os ares da América Latina!"
Brenda Marques Pena, Presidente do Instituto Imersão Latina

A Comissão de Seleção do I Concurso de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos - Prêmio Roquette-Pinto foi composta pelos membros:

Patrick Torqua…

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

“Realizar uma grande aliança dos quem tem modos de vida ligados a terra, as águas e as florestas, povos indígenas,comunidades de camponeses e ribeirinhos e demais entidades sociais que sofrem os impactos dos grandes projetos na Amazônia e de quem se solidariza com eles, para estabelecer a resistência a diversos níveis, local, regional, nacional einternacional”, é o que sugere uma das conclusões do Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos. As conclusões do Seminário foram publicadas no site do Cimi no último dia 6.


Eis a carta final do encontro:

Nós, membros de Movimentos Sociais e Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira, Peruana e Boliviana e do Conselho Missionário Indigenista – Cimi, reunidos no “Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos”, nos dias 2, 3 e 4 de junho de 2010, na cidade de Rio Branco, estado do Acre,

Considerando:

1) Que os grandes projetos da IIRSA(Iniciativa para Integração da Infra-Estrutura da América …

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina

De volta à Pangéia* Quem sabe a arte console hoje todos os corações solitários carentes da real beleza muda dos materiais e cores dos sonhos, como intocáveis desejos do querer. Esse era o último apelo de Péricles: viver um deja vu de emoções. Assim as lembranças tomavam o chá das onze com ele todos os dias, como se cada gota tivesse o gosto de um amigo ou amante distante. E foi assim todos os finais de noite, até que a terra se transformou novamente na Pangeia, quando não havia essa divisão entre continentes. E no meio desse emaranhado de terras Péricles viajou no tempo, provocando a erupção de mil vulcões até que a lavra do amor queimou para sempre os corpos…. Brenda Mar(que)s Pena durante lançamento de DESnaturalizados. Foto: Marja Marques *Miniconto do meu livro (DES)naturalizados. Exemplares à venda por R$ 15,00 no Coletivo Contorno (avenida do Contorno 4640 – sala 701, bairro Funcionários) e na Casa Leopoldina (rua Leopoldina 357, bairro Santo Antônio). Peça também pelo e-mail: co…