200 anos de Independência da América Latina do colonialismo

(Desenho do Memorial da América Latina, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyr)

LATINIDAD(e)
A latinidade, instrínseca em nossos ativismos,
entretece em nós
a História que tem um continuum e um motivo maior,
a ser alcançado cada vez mais através dos tempos.

Somos latinoamericanos, miscigenados generosos,
mas sem olvidar raízes,
lutamos por nosso espaço
de saber para e ser estar.

Ninguém negará nossa arte plumária,
porque a nós, a"todos nosotros"
lembram as possibilidades de vôo,
mesmo com asas ensanguentadas.


Somos latinomericanos,
os deuses nos acalantam
depois de todas as batalhas
e não ensaiam a canção universal da PAZ,
necessária e possível,
que devemos buscar em todas as circunstâncias!


Clevane Pessoa (Vice-presidente do IMEL)

Setembro: mês do BiCentrenário da Independência na América latina

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina