Viva Leitura apoia projetos de incentivo à leitura no Brasil










Inscrições para a edição deste ano vão até 8 de junho


Para se inscrever, acesse e veja mais informações sobre o prêmio e como cadastrar seu projeto: http://www.premiovivaleitura.org.br/

Cada brasileiro lê, em média, menos de dois livros por ano. Para mudar este quadro, foi criado “O Plano Nacional do Livro e Leitura — PNLL — um conjunto de projetos, programas, atividades e eventos na área do livro, leitura, literatura e bibliotecas em desenvolvimento no país, empreendidos pelo Estado (em âmbito federal, estadual e municipal) e pela sociedade.

A prioridade do PNLL é transformar a qualidade da capacidade leitora do Brasil e trazer a leitura para o dia-a-dia do brasileiro. Está sendo feita uma compilação, sistematizada de ações em prol do livro e da leitura realizadas no país através de uma Mapa de Ações. A partir deste mapeamento, criam-se condições para o intercâmbio e a sinergia entre ações similares e potencializam-se recursos públicos e privados, priorizando-se algumas ações macro que se tornem o motor para o desenvolvimento, nos próximos anos, de uma Política de Estado para o Livro e Leitura.

Maior parte dos brasileiros quase não têm o hábito de ir a bibliotecas

Três em cada quatro brasileiros não freqüentam bibliotecas. A informação que pertence a um levantamento chamado Retratos da Leitura no Brasil, realizado pelo Instituto Pró-Livro, mostra que o hábito de freqüentar este espaço de conhecimento ainda é pouco comum no Brasil.

O ministro interino da Cultura, Juca Ferreira, comentou a pesquisa e afirmou que as bibliotecas precisam deixar de ser “depósitos de livros”. Para a presidente do Conselho Federal de Biblioteconomia, Nêmora Rodrigues, o desinteresse do brasileiro em freqüentar biblioteca está relacionado ao fota de que muitas vezes estes espaços são defasados e com poucos recursos. De acordo com o Ministério da Cultura, 90% dos municípios contam com pelo menos uma biblioteca pública.

O Conselho Federal contesta os dados, afirmando que muitos espaços se encontram em um estado tão precário que nem podem ser chamadas de bibliotecas. Outro grave problema é a falta de estímulo à leitura. A pesquisa mostra que 8% dos brasileiros, o que representa cerca de 15 milhões de pessoas, não têm nenhum livro em casa. Segundo informações divulgadas pela Câmara Brasileira do Livro, entre os mais de 189 milhões de brasileiros, há apenas cerca de 26 milhões de leitores ativos, ou seja, pessoas que lêem pelo menos três livros por ano.

Fonte:
Juliano Domingues Radioagência Notícias do Planalto

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina