Pular para o conteúdo principal

Academia de Letras centenária recebe Lygia Fagundes Telles nesta quinta

Por Clevane Pessoa

Como parte das comemorações do centenário da ACADEMIA PAULISTA DE LETRAS, Lygia Fagundes Telles é a convidada para conferência desta quinta-feira, 7 de maio de 2009, às 17 horas na sede (Largo do Arouche, 324, 2º andar, São Paulo/Brasil).

O nome da escritora sempre exerceu uma grande fascínio cobre mim. Nos Anos 60/70, quando eu trabalhava na Gazeta Comercial,e depois, com Messias da Rocha, fui co-proprietária do tablóide Urgente, Editora de Arte e Literatura , as editora mandavam-me livros para resenhar.Jovenzinha, eu a achava linda-e era, o protótipo da mulher de rosto sedutor, mandíbulas bem arcadas, olhos expressivos, elegante. Quando a José Olympio, que era prolífera em bons autores brasileros mandava algum de Lygia, eu largava tudo, para ler seus enredos com sabor de veracidade, mas povoados de encantamento. Amava as protagonistas verdadeiras, a alma feminina ali, garganta exposta ao beijo ou à faca do leitor.

Dos tempos de normalista, já lera o famoso Ciranda de Pedra . Da editora, recebi os romances Verão no Aquário, 1964 , As Meninas, 1973 (que mereceu o Prêmio Jabuti) e As Horas Nuas, 1989 . Lia os de contos, as antologias. Relia. Lembro-me grávida de meu filho Alessasndro(desenhista e contrabaixista Allez Pessoa, meu primogênito e filho de meu primeiro marido, e colega de redação Antonio Messias da Rocha Filho, poeta-trovador), no ano de 1971 e deliciar-me, semiplenilunar,com a "Seleta"- uma seleção da Nelly Novaes Coelho, da coleção Coleção Brasil Moço-Literatura Viva Comentada, .E levei-a para a maternidade, pois ele nasceu dia 04/01/1972, pensando em ler nos intervalos, incapaz ainda de avaliar que um recém nascido pede nossa atenção por 24 horas.

Seus livros são traduzidos para outras línguas. Apraz-me saber que outros leitores que não os brasileiros também degustam-lhe o estilo personalíssimo.Lygia escreve desde nova, uma mulher para se aplaudir, que pertence à Academia Brasileira de Letras e além da Josè Olympio, editou pela Cultrix, pela Cultura, pela Noca Fronteira- e é chamada "a menina dos olhos" da hodierna Companhia das Letras.partivipa ainda de várias coletâneas e antologias, com textos estudados em escolas.

Lígia recebeu premiações importantes e cito:Prêmio do Instituto Nacional do Livro (1958) ,Prêmio Guimarães Rosa (1972) ,Prêmio Coelho Neto, da Academia Brasileira de Letras (1973) ,Prêmio Pedro Nava, de Melhor Livro do Ano (1989),Melhor livro de contos, Biblioteca Nacional ,Prêmio APLUB de Literatura ,Prêmio Bunge (2005) ,Prêmio Jabuti ...
Agora, a Academia Paulista de Letras , á qual pertende,envia-me convite para uma conferência-ela que em 19 de abril, completou 86 anos.Adoraria poder ir.Voaria de Belo Horizonte a São Paulo, para abraçar essa escritora !

Desejo muitos sucessos nessa conferência , que certamente será ótima, pois a autora é testemunha de várias décadas. Parabéns à APL, por essa iniciativa.


POEMA PARA LYGIA

Tantas mulheres cantas em prosa,
cantigas d'amiga, ironia fina, leque de perfis.
Sabes de ti, sabes de mulher e menina,
adolescentes, das inventadas, das recriadas, das conhecidas,
até as que são de ti remanescentes.

Femininamente, dançam a ciranda de pedra,
antes do baile verde,
fazia Verão no Aquário,
Lígia, em qualquer idade,
olhos de menina a triar novidade e filosofia,
Diana e Atema, Hene e hera,
menina de nossos olhos.

Clevane Pessoa de Araújo Lopes
Belo Horioznte, MG-Brasil em 06/05/2009


As informações sobre a conferência com Lygia foram enviadas por José Renato Nalini, Presidente da ACADEMIA PAULISTA DE LETRAS". O poema e comentário sobre Lygia Fagundes Teles são da poietisa Clevane Pessoa de Araújo Lopes, vice-presidente do IMEL, Diretora Regional do inBrasCi, eleita para a AFEMIL (Cadeira Cecília Meirelles) que tomará posse no dia 30 de maio como acadêmica da Academia de Letras de Mariana (Cadeira Laís Corrêa de Araújo). Divulgaremos sobre a cerimônia de posse na cidade mineira com um perfil sobre os escritores membros em breve nesse blog. Acompanhem!

Leia textos de Lygia Faguntes Telles e saiba mais sobre a autora em:http://literal.terra.com.br/ligia_fagundes_telles/

Conheçam também o blog http://erotissima.blogspot.com/ que concorre a uma das categorias do Top Blog. Ele foi criado para mostrar a sutil diferença entre o erotismo literário e qualquer forma de pornografia. Nele são postados Posto meus poemas e textos e de outros autores refinados nessa arte. Está no prelo, livro de Clevane Pessoa homônimo (EROTÍSSIMA), selo Catitu, com formatação de Marco Llobus.

O Prêmio Top Blog recebe votação até 11 de agosto. O Instituto Imersão Latina concorre na categoria variedades, para votar, basta clicar no banner à esquerda do blog. Participe!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!

"É com muita satisfação que a ARPUB e o MinC informam que o projeto Tropofonia: um laboratório de sons e sentidos, proposto pelo Instituto Imersão Latina - IMEL foi selecionado para receber o Prêmio Roqutette Pinto de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos, na categoria rádio-arte/experimentação sonora."

COMISSÃO DE SELEÇÃO DO I PRÊMIO ROQUETTE- PINTO
ARPUB - Associação das Rádios Públicas do Brasil

"Nós do Instituto Imersão Latina (IMEL) e do Tropofonia recebemos esta notícia hoje e agradecemos a todos que participaram desse processo de construção coletiva do projeto até aqui. O programa Tropofonia agora será disponibilizado para circular pelas rádios comunitárias e educativas de todo o Brasil. Que essa onda se perpetue por todos os ares da América Latina!"
Brenda Marques Pena, Presidente do Instituto Imersão Latina

A Comissão de Seleção do I Concurso de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos - Prêmio Roquette-Pinto foi composta pelos membros:

Patrick Torqua…

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

“Realizar uma grande aliança dos quem tem modos de vida ligados a terra, as águas e as florestas, povos indígenas,comunidades de camponeses e ribeirinhos e demais entidades sociais que sofrem os impactos dos grandes projetos na Amazônia e de quem se solidariza com eles, para estabelecer a resistência a diversos níveis, local, regional, nacional einternacional”, é o que sugere uma das conclusões do Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos. As conclusões do Seminário foram publicadas no site do Cimi no último dia 6.


Eis a carta final do encontro:

Nós, membros de Movimentos Sociais e Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira, Peruana e Boliviana e do Conselho Missionário Indigenista – Cimi, reunidos no “Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos”, nos dias 2, 3 e 4 de junho de 2010, na cidade de Rio Branco, estado do Acre,

Considerando:

1) Que os grandes projetos da IIRSA(Iniciativa para Integração da Infra-Estrutura da América …

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina

De volta à Pangéia* Quem sabe a arte console hoje todos os corações solitários carentes da real beleza muda dos materiais e cores dos sonhos, como intocáveis desejos do querer. Esse era o último apelo de Péricles: viver um deja vu de emoções. Assim as lembranças tomavam o chá das onze com ele todos os dias, como se cada gota tivesse o gosto de um amigo ou amante distante. E foi assim todos os finais de noite, até que a terra se transformou novamente na Pangeia, quando não havia essa divisão entre continentes. E no meio desse emaranhado de terras Péricles viajou no tempo, provocando a erupção de mil vulcões até que a lavra do amor queimou para sempre os corpos…. Brenda Mar(que)s Pena durante lançamento de DESnaturalizados. Foto: Marja Marques *Miniconto do meu livro (DES)naturalizados. Exemplares à venda por R$ 15,00 no Coletivo Contorno (avenida do Contorno 4640 – sala 701, bairro Funcionários) e na Casa Leopoldina (rua Leopoldina 357, bairro Santo Antônio). Peça também pelo e-mail: co…