Incentivo às futuras gerações de leitores


O Centro de Convenções da América Latina do Memorial da América Latina, em São Paulo recebeu de 14 a 17 de agosto de 2008 o I Seminário Nacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias e o II Fórum Internacional do Livro e da Leitura em São Paulo.

Para a Diretora do Jornal Aldrava Cultural Andréia Donadon Leal, os quatros dias de evento se traduziram em uma experiência enriquecedora, de compartilhamento de idéias, de interação com novos colegas (poder público e sociedade) que promovem a leitura em todo território nacional, não medindo esforços nem sacrifícios para atuarem como agentes no processo de estímulo ao desenvolvimento e criação de oportunidades efetivas de inclusão social, resultantes do conhecimento e prazer propiciados pela leitura. (Na foto, Andréia Donadon observa a mãe e a filha procurando livros no estande do PNLL na Bienal do Livro)

Participaram das atividades o Ministro Interino da Cultura, Juca Ferreira; Ministro da Educação, Fernando Haddad; João Sayad – Secretário da Cultura do Estado de São Paulo; José Henrique Paim Fernandes – Secretário Executivo do Ministério da Educação; André Lázaro – Secretário da SECAD- MEC; Jeferson Assumção – Coordenador-Geral do Livro e Leitura do Ministério da Cultura; José Castilho Marques Neto – Secretário Executivo do PNLL; entre outras autoridades.

Palestrantes internacionais:

GONZALO OYARZÚN S. – Diretor da Biblioteca de Santiago (Chile) – Experiência das Bibliotecas públicas do Chile;

Dr.MAX BUTLEN – Université Cergy Pontoise – França – Formação do Bibliotecário para o contexto da biblioteca como centro cultural multimidial;

Silvia Prado – Gerente Red Capital de Bibliotecas Públicas – BIBLIORED (Colômbia) – BIBLIORED: uma red construida desde SUS comunidades – Colômbia.


Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL)

Após dois anos do lançamento do Plano Nacional do Livro e Leitura em que foi organizado o I Fórum Nacional do Livro e Leitura no mesmo período da Bienal Internacional do Livro em São Paulo em março de 2006, detectou-se um crescente e estimulante número de iniciativas para a promoção e incentivo à leitura nas diversas regiões do país, tanto nos governo federal, estaduais e municipais quanto na sociedade, reunidas, em grande parte, no site do PNLL.

O Plano é produto do compromisso do Governo Federal de construir políticas públicas e culturais com base em um amplo debate com a sociedade e, em especial, com todos os setores interessados no tema. Sob a coordenação do Ministério da Cultura e do Ministério da Educação, participaram do debate que conduziu à elaboração de material de toda a cadeia produtiva do livro – editores, livreiros, distribuidores, gráficas, fabricantes em papel, escritores, administradores, gestores públicos e outros profissionais do livro -, bem como educadores, bibliotecários, universidades, especialistas em livro e leitura, organizações da sociedade, empresas públicas e privadas, governos estaduais, Prefeituras.

Foram selecionados 60 projetos entre os 600 cadastrados no PNLL para apresentação.
Dois projetos de Minas Gerais foram selecionados: Mariana - Poesia Viva e Jornal Aldrava Cultural e Clube da Leitura – Pirapora. "Fizemos nosso papel como cidadãos, como voluntários, como poetas, como pessoas que investem tempo e investimento em projetos culturais", destaca Andréia Donadon Leal (Déia Donadon), que além de dirigir o Jornal Aldrava Cultural é Governadora Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais -InBrasCI em Minas Gerais.

Enviada por Andréia Donadon Leal e Clevane Pessoa
Para ver outras fotos e mais informações sobre a participação dos Aldravistas no Encontro, acesse:
http://www.jornalaldrava.com.br/pag_seminario_pnll.htm


20ª ►Bienal Internacional Internacional do Livro foca o público infantil

Por Brenda Marques Pena

Como jornalista e Presidente do Instituto Imersão Latina (IMEL) compareci a Bienal no Pavilhão de exposições do Anhembi neste domingo (17 de agosto) e vi uma feira bem diferente da que participei em 2000 como autora.
O espaço não pareceu tão democrático como daquela época com preços de livros nada convidativos. Entretanto, cabe ressaltar, assim como tem acontecido em boa parte dos salões do Brasil que o foco da Bienal de São Paulo deste ano é as crianças, o principal público leitor do país hoje, incentivado pelas mães, segundo aponta pesquisa "Retratos da leitura no Brasil”, realizada com mais de 5 mil entrevistados pelo Instituto Pró-Livro. O estudo revelou que os adultos brasileiros lêem em média 4,7 livros por ano e as crianças 6,9.

Será que esta pesquisa identifica uma mudança que se refletirá nas próximas gerações ou o interesse dos leitores adultos realmente é menor? Temos importantes autores de literatura infantil como Monteiro Lobato e Ziraldo e as editoras têm investido em edições bastante atrativas. Qual é a sua opinião sobre este assunto? E como é o perfil de leitura em outros países da América Latina? Se você tem conhecimento de outras pesquisas ou quer enviar seu comentário, participe aqui neste blog ou envie informações para info@imersaolatina.com.



Comentários

Carlos Vilarinho disse…
Parabéns mais uma vez à Andreia Donadon Leal.
Sarava!
Brendar com Andréia
é um ten! ten!
saudavel!
Santé!
Bisous
Heitor
www.myspace.com/heitordepedrazul

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina