Mostra de Cinema de Tiradentes divulga programação e recebe inscrições para oficinas gratuitas até 10 de janeiro

Uma das seleções mais esperadas da Mostra Tiradentes, a programação de curtas-metragens traz nesta edição 102 filmes produzidos em 16 Estados brasileiros e divididos em 11 mostras temáticas. O público poderá conferir exibições gratuitas da novíssima safra de produções e realizadores do país em três espaços da cidade utilizados pelo evento: Cine BNDES na Praça (Largo das Fôrras), Cine-Tenda e Cine-Teatro (Sesi Tiradentes- Centro Cultural Yves Alves).

Nesta 17ª edição, a equipe de curadores de curtas – formada pelos críticos Francis Vogner, Pedro Maciel Guimarães e Cléber Eduardo – assistiu a 624 filmes inscritos e selecionou 98 curtas, além dos quatro convidados para compor a Mostra Homenagem ao ator Marat Descartes – “145”, de Gero Camilo (SP), “A Caminho de Casa”, de Paula Szutan e Renata Terra (SP), “Uma Confusão Cotidiana”, de Marat Descartes (SP) e “Fala Comigo Agora!”, de Karina Ades e Joaquim Lino (SP). Tradicionalmente o Estado com maior número de inscritos e selecionados (29 curtas), São Paulo, este ano, viu Minas Gerais chegar bem perto no número de filmes escolhidos pelos curadores. Foram selecionados 25 curtas mineiros de uma produção cada vez mais notória em quantidade e qualidade.

A Mostra Cena Mineira, que apresenta a diversidade de olhares do Estado onde o evento é realizado, vai exibir 12 filmes e os outros selecionados estão distribuídos em outras sessões temáticas. Também se destacou este ano, em relação a outras edições da Mostra, a presença de realizadores paraibanos com muitos filmes inscritos e seis selecionados: “Cancha – Antigamente Era Mais Moderno”, de Luciano Mariz (Mostra Praça), “Espectral”, de Jailson Barros (Mostra Formação), “Malha”, de Paulo Roberto (Mostra Panorama), “Não Tão Longe”, de Ian Abé (Mostra Juvenil) ,”Nascedouro”, de Bernardo Teodorico (Mostra Foco) e “Transmutação”, de Torquato Joel (Mostra Panorama). Do Rio de Janeiro foram escolhidos 12 filmes, Pernambuco se apresenta nesta edição com seis obras, seguido do Paraná (4 filmes) e Ceará com 3 curtas. 

NARRATIVAS LIVRES E POLÍTICA 

 “Observamos uma predominância de curtas com ensaísmo na forma cinematográfica, bastante uso de fotografia e uma ideia de narrativa colocada em questão”, afirma Cléber Eduardo. “De modo geral, a produção inscrita e selecionada reflete uma geração de realizadores antenados com questões críticas contemporâneas e inquietas em relação ao seu lugar”, acrescenta.

 Quanto aos temas eleitos, Francis Vogner destaca a importância das manifestações que levaram milhares de pessoas às ruas em junho de 2013 no país e a especulação urbana das grandes cidades, notadamente nos filmes vindos de Estados da região Nordeste e São Paulo. “As manifestações apareceram de duas maneiras: filmada no calor da hora ou na criação de ficções a respeito”, explica o curador. Única mostra competitiva da programação, a Mostra Foco será avaliada pelo Júri da Critica e o vencedor vai receber o Troféu Barroco, além de materiais e serviços cinematográficos oferecidos pelas empresas parceiras.

Dos 13 filmes selecionados para a Mostra Foco – apresentada em concorridas sessões noturnas - 11 são inéditos e revelam surpresas em suas propostas, deslocadas dos consensos. A Mostra Panorama, maior mostra da programação, vai exibir 29 filmes, organizando o que há de mais expressivo na recente produção audiovisual brasileira. Mais popular da programação, a Mostra Praça apresenta este ano 16 curtas sem restrição etária e com grande capacidade de comunicação com o público.

 O público poderá eleger seu curta-metragem favorito, votando ao final das sessões das Mostras Foco, Panorama, Praça, Cena Mineira e Sui Generis, esta última criada para agrupar filmes inclassificáveis. O filme escolhido pelo Júri Popular também será premiado com o Troféu Barroco ao final do evento. A Mostra Tiradentes também abre espaço para a produção cinematográfica de Tiradentes e cidades vizinhas através da Mostra Cena Regional que apresenta personalidades e valores da região, além de sessões voltadas ao público jovem e infantil através da Mostra Jovem e Mostrinha. Já a Mostra Formação reúne curtas universitários ou frutos de oficinas.

Veja a programação da Mostra de Cinema de Tiradentes e inscreva-se para as oficinas até 10 de janeiro: http://www.mostratiradentes.com.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina