FST 2014: Começa nesta semana o debate sobre "Crise Capitalista, Democracia, Justiça Social e Ambiental"




O debate em torno da crise capitalista é tema do Fórum Social Mundial desde a primeira edição em 2001. Mas é com o Fórum Social Temático que a discussão em torno do tema pode ser ampliada para todos os segmentos e movimentos sociais. A partir de quinta-feira, 23/01, todos os representantes da sociedade civil organizada começam a discutir e elaborar modelos econômicos e sociais alternativos ao que é imposto à humanidade e coerentes à conjuntura atual.

De acordo com o coordenador executivo do Fórum Social Temático 2014, Mauri José Vieira da Cruz, mais uma vez o Fórum enfatiza a Crise Capitalista - objetivo do evento -, discutir e denunciar esse modelo econômico que tem se apresentado à sociedade de países da América, Europa, África e Ásia, por exemplo. "É preciso conscientizar as populações e os governos de que é necessário outro modelo, e que é possível. Porém, é necessário que haja uma grande mobilização mundial para que se reverta essa dominação capitalista sobre a humanidade", afirma ele.

Cruz ressalta o conceito do FST2014, que se constitui de um espaço aberto de encontro para o aprofundamento da reflexão, do debate democrático de ideias, da formulação de propostas, da troca livre de experiências e a articulação para ações eficazes de entidades e movimentos da sociedade civil. "Este é o momento para que possamos consolidar as conquistas e aprofundar as mudanças", conclui o gestor.

Espaços como Conexões Globais, Fórum Mundial de Educação, Fórum Mundial de Mídias Livre, Acampamento da Juventude, Mesas de Convergências, Feira da Economia Solidária, Tenda Hip Hop são alguns locais do território do FSTemático que estarão promovendo o diálogo entre os movimentos sociais e as novas agendas, com a participação da sociedade e movimentos sociais brasileiros e de outros países, como a Tunísia, Senegal e Marrocos.

Acampamento da Juventude
A estrutura do Acampamento da Juventude para o FST2014, oferecida pela Prefeitura de Porto Alegre, conta com um palco coberto, quatro tendas para atividades autogestionárias, banheiros ecológicos, chuveiros quentes, cozinha comunitária e o espaço para a economia solidária. O espaço tem o apoio de seguranças, equipe de limpeza e uma ambulância. O Governo do Estado cobrirá a sonorização das atividades culturais.
Mais de 30 grupos artísticos de diversas vertentes participação do Acampamento, que tem ainda a já tradicional tenda do hip-hop. Mais de 100 atividades deverão ocorrer no local. A programação pode ser consultada no site do Fórum Social Temático 2014: http://www.forumsocialportoalegre.org.br.

Conexões Globais

O Conexões Globais é um evento que busca promover e intensificar o diálogo entre os diferentes atores da sociedade em rede, tratando de temas como democracia 2.0, Marco Civil da Internet, soberania na rede, cultura digital e mobilização social na era da internet. A terceira edição do Conexões Globais será realizada nos dias 24 e 25 de janeiro de 2014, na Casa de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre, reunindo ativistas, comunicadores, gestores públicos, artistas e diferentes pessoas e grupos que constroem o novo, no Brasil e em outros pontos do mundo.
As atividades do Conexões Globais serão transmitidas ao vivo pela internet, com cobertura colaborativa via redes sociais e espaço para ampla participação de internautas. São seis Diálogos Globais ao todo – trazendo, além dos debatedores presenciais, webconferencistas via Skype e interação intensa com o público, tanto no local quanto em rede.
O Conexões Globais inclui, ainda, uma série de Oficinas que capacitam ativistas sociais para o uso de tecnologias livres, uma Agência de Comunicação Colaborativa e Conexões Culturais. Informações no site: http://www.conexoesglobais.com.br/conexoes-globais/

Economia Solidária

A participação de artesãos e demais setores da Economia Solidária no FST é determinante para o exercício da democracia, na busca das garantias dos direitos sociais.

O FST é um momento maior de debates, trocas de ideias e mostra do produto final originado do conhecimento, do trabalho qualificado e das técnicas tradicionais de transformação e aproveitamento da matéria prima, com consciência social. Por isso, a economia solidária tem espaço próprio no FST, dentro do Acampamento da Juventude.

Hip-Hop

O Fórum Permanente do Hip-Hop RS vai realizar intervenções culturais durante o FST2014. As atividades ocorrerão na Usina do Gasômetro (praça de alimentação), Acampamento da Juventude do Parque da Harmonia (Tenda Hip-Hop Social) e no espaço da Economia Solidária. O movimento propõe, durante o Fórum, atividades político-culturais através de debates, demonstrações artísticas, confraternizações, festas temáticas, homenagens às referências do hip-hop falecidos, batalha de danças urbanas, batalha de rap, entre outras.

No Espaço Tenda "Hip-Hop Social" do Acampamento da Juventude, a cada dia será destacado um seguimento da cultura Hip-Hop. Pela manhã, das 9:00h às 12:00h, haverá oficinas. À tarde, debates sobre o Hip-Hop; Sociedade, Ambiente, Crise Capitalista, com intervenções culturais, das 14:00h às 18:00h; e à noite, confraternizações.

Informações divulgadas na Coletiva de Imprensa do Fórum Social Temático 2014 - Porto Alegre

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina