Organizações em Defesa dos Direitos e Bens Comuns repudia criminalização da luta dos professores do Estado do Paraná



 
Nota de repúdio à criminalização da luta dos/as professores/as do Estado do Paraná



O Conselho Diretor da Abong, reunido em Porto Alegre entre os dias 6 e 8 de maio de 2015, vem a público expressar sua indignação frente à criminalização da luta legítima dos/as trabalhadores/as da Educação no Estado do Paraná.
Nossa solidariedade à luta dos/as professores/as do Paraná e de todo o Brasil passa pelo entendimento de que um país justo e igualitário somente será possível com uma Educação pública e gratuita em todos os níveis.
Para a Abong - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais, lutar por direitos é parte essencial da democracia e o Estado brasileiro, em todos os seus níveis, deve respeitar esta premissa.
Não aceitamos a violência e a criminalização dos movimentos sociais como instrumento de coação e intimidação das nossas lutas. Pela desmilitarização das polícias, pelo fortalecimento das Organizações da Sociedade Civil e movimentos sociais, por mais democracia.

Conselho Diretor



Abong - Organizações em Defesa dos Direitos e Bens Comuns

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina