20 de março: dia do Contador de histórias tem programação especial no Centur de Belém

Contadores de histórias, 5ª feira no Centur

formação da cultura amazônica é fortemente cercada de contos, relatos orais e histórias contadas por inúmeros povos indígenas, ribeirinhos e outros representantes de culturas tradicionais. Com o tema "Nem te conto – Um encontro de muitas vozes" a segunda edição do "Encontro de Contadores de Histórias da Amazônia" vai inserir o público paraense nesse rico universo e possibilitar novas experiências na área. O evento será realizado de quinta (20) a sábado (22), no Centur (Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves), sob a coordenação do Movimento de Contadores de História da Amazônia (Mocoham).

O evento coincide com o Dia Internacional do Contador de Histórias -comemorado em 20 de março- e reunirá representantes de toda a Amazônia, além de outras regiões. A expectativa da coordenação é que quinhentas pessoas participem do encontro.
A contação de histórias ocorrerá no espaço Hall Ismael Nery (térreo do Centur). No Cine Líbero Luxardo acontece o "2º Festival Pororoca de Histórias". O evento também marca as comemorações pelos 143 anos da Biblioteca Pública Arthur Vianna.
As inscrições podem ser feitas diretamente na gerência da Biblioteca Pública Arthur Vianna, no 2° andar, das 13 às 18 horas.

Serviço
2º Encontro dos contadores de histórias da Amazônia - "Nem te conto – Um encontro de muitas vozes". Data: de 20 a 22 de março. Local: Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves (avenida Gentil Bittencourt, 650, Nazaré). - Belém - Pará
2º Festival Pororoca de Histórias. Data: 20 22 de março. Local: Cine Líbero Luxardo (Centur)
Entrada gratuita (distribuição de ingressos 30 minutos antes das sessões).
Mais Informações (Mocoham) com Tetê Vasconcelos: (91) 8748-5767 ou Andréa Cozzi: (91) 8890-7336.

Durante evento, troca de experiências

Durante três dias de programação, o encontro vai proporcionar debates teóricos, mesas-redondas, relatos de experiência entre os contadores, educadores, professores de educação básica, pedagogos, bibliotecários, estudantes, pais e público em geral. Além de oficinas mediadas por convidados da região Norte e outros Estados que apresentarão suas experiências na contação de histórias amazônicas, com participação de grupos regionais e presença de escritores nacionais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina