Pular para o conteúdo principal

Eleições municipais 2016 no Brasil: Vigilância de eleitores nas calçadas, nas redes sociais e nos muros: "NÃO VOTO EM HOMEM QUE BATE EM MULHER"


Fernando Moura Peixoto é jornalista e mora no Rio de Janeiro que nos envia o texto abaixo que intercala teóricos com uma enquete feita pela internet sobre o atual prefeito do Rio de Janeiro, intitulada: "ROUBA, MAS PAES" que deu bastante repercussão!.

"Dominam-se mais facilmente os povos excitando-lhes as paixões do que cuidando de seus interesses". "A afirmação e a repetição são os agentes muito poderosos pelos quais são criadas e propagadas as opiniões. A educação é, em parte, baseada neles. Os políticos e os agitadores de toda a natureza disso fazem um uso quotidiano. Afirmar, depois repetir, representa mesmo o fundo principal dos seus discursos. A afirmação não precisa apoiar-se numa prova racional qualquer: deve, simplesmente, ser curta e enérgica, e cumpre que impressione".

- GUSTAVE LE BON (1841 – 1931)

 "O Brasil também tem sua máscara. Lembra o ditado segundo o qual 'quem tem uma perna mais curta, em compensação tem outra mais comprida'. Só se fala na mais longa e, geralmente, com inverdades. O Brasil tem um povo alegre, cordial e com muitos sentimentos. É o país do futebol, do automobilismo, do tênis; às vezes do vôlei e basquete. Tem o solo mais fértil do mundo (culpa da carta do Pero Vaz de Caminha). Agora virou um país democrático em que a população conquistou melhores padrões de vida. Quando e se o IBGE fizer pesquisas mais corretas, levaremos um susto. Talvez conheçamos a verdadeira face deste país.” - NÉLSON JAHR (1947 – 2002), ‘Máscaras’, junho de 2002

"Uma ditadura aprisiona seus opositores em campos de concentração, e uma democracia os prende a uma tela de televisão". - PHILIP ROTH (1933) 

“ROUBA, MAS PAES” (Enquete proposta por Fernando Moura Peixoto) 


Tudo começou com um e-mail em que se criticava o sistema, onde os políticos e partidos se esmeram em perpetuar-se no poder. Enviado em 26 de agosto a um seleto grupo de amigos diletos, lia-se na bem humorada e mordaz mensagem: “Depois do sucesso – inegável – da Olimpíada Rio-2016, o nosso prefeitinho bem que poderia adotar o slogan ‘Rouba, Mas Paes’.” O retorno foi imediato e surpreendente. Tanto que resolvi desenvolver o assunto e publicar os principais comentários recebidos:

“Você tem toda razão, Fernando. Concordo em gênero, número e grau com você. Abraços.” MARIA INÊS GALVÃO, jornalista e escritora, 26.8.16, Rio de Janeiro, RJ.

“Muito criativo. Abraços.” LAURO GOMES PINTO, radialista, teatrólogo e produtor musical, 26.8.16, Rio de Janeiro, RJ.

“Boa.” RICARDO TACUCHIAN, músico, compositor e maestro, 26.8.16, Rio de Janeiro, RJ

. “Bem achado... Abraços.” RICARDO CRAVO ALBIN, escritor, musicólogo, pesquisador e acadêmico, 26.8.16, Rio de Janeiro, RJ.

“Desculpe, ninguém é prefeito! Abraço, literal mente.” ABILIO FERNANDES, escritor, compositor, teatrólogo e humorista, 26.8.16, Rio de Janeiro, RJ.

“Oi, Fernando. Eu fico maravilhada com sua escrita. Elegante e clara.” DIANA F.Q. GALVÃO PEIXOTO, jornalista e escritora, 26.8.16, Rio de Janeiro, RJ.

“Olá, jornalista Fernando Moura Peixoto. Acredito que seria um bom slogan. Contudo, boa parte de nossos políticos, senão a maioria, nada faz se não tem algo em troca. Não necessariamente dinheiro, mas votos, influências, poder, negociatas, cargos... e a lista não tem fim, infelizmente. Abraços.” HELIO BEGLIOMINI, médico, literato e acadêmico, 27.8.16, Tremembé, SP.

“Perfeito, excelente slogan, retrata bem a gestão que vai deixar a saúde, educação, o social completamente sucateado, e um buraco que só vamos ter ideia quando passar o bastão. Abraço.” JOSÉ SCHILLER, produtor, musicólogo e maestro, 27.8.16, Rio de Janeiro, RJ.

“Hahahahahahahahahahaha, o Paes tem também um gênio tremendo... Não pergunto a ele nem as horas, e, muito menos, onde fica o calçadão de Copacabana. Hahahahahaha, ele vai responder com aquele sorriso irônico e engraçado ‘...Grrrrrrrr, não sabe não, babaca’? Hahaha... Abraços.” CARLOS BILL, músico e jornalista, 27.8.16, Rio de Janeiro, RJ.

“Excelente...” MAURO PEREIRA DE LIMA E CAMARA, literato e acadêmico, 27.8.16, Rio de Janeiro, RJ. “Fernando. Apesar do sucesso da olimpíada, ‘é du(ro)’ e ‘árd (u)o’ obter ‘paes’. Nossa maravilhosa cidade merecia prefeito melhor. Uma sugestão para o site: @ mas Paes. Beijos.” LÚCIA SENNA, escritora e cantora, 27.8.16, Rio de Janeiro, RJ.

“Boa 🎑😅😁😁” JOSÉ CARLOS NEVES LOPES, professor e musicólogo, 28.8.16, São Paulo, SP.

 “Depois de um ‘rouba-mas-paes’ o Rio de Janeiro vai ter que aturar (Deus nos livre!) um ‘espanca-mas-faz’? Ninguém merece!” J. PRAIANO, humorista, 28.8.16, Rio de Janeiro, RJ.

“Ótimo! Beijos.” MARIA LÚCIA DAHL, atriz, escritora e jornalista, 28.8.16, Rio de Janeiro, RJ.

“Eu acho interessante a alternância político-partidária. Não votarei num candidato indicado pelo atual prefeito.” PATRÍCIA SANTORO, médica, 28.8.16, Rio de Janeiro, RJ.

“Eita!!! Fernando, infelizmente!!! Brasil!!! Abraços!!!” MAGALI KLEBER, Universidade Estadual de Londrina, UEL, 29.8.16, Londrina, PR.

“Valeu. Muito boa! Abração.” AFONSO ABELHEIRA, advogado, 29.8.16, Rio de Janeiro, RJ.

“Olá, Fernando! O trocadilho é engraçado... Na verdade, essa Olimpíada tem como pano de fundo o Presidente Lula. Foi graças ao seu prestígio que se conseguiu essa proeza pro Brasil. Não podemos ainda deixar de falar na Presidenta Dilma, que traçou toda a estrutura em conjunto com os governos do estado e do município.” MARIA JOSÉ DOS SANTOS PEIXOTO, assistente social, 29.8.16, Rio de Janeiro, RJ,

 - - - Imagem: Numa ‘selfie’, solidarizando-se com os movimentos feministas, Fernando faz cara feia aos que batem em mulheres. E lamenta que exista quem justifique a barbárie e ainda se candidate a um cargo público. Fernando Moura Peixoto (ABI 0952-C)


Comentários

Abilio Fernandes disse…
Senhor Prefeito.
Deixe nossos Cangurus em Paes.
Sydney
Austrália

Postagens mais visitadas deste blog

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!

"É com muita satisfação que a ARPUB e o MinC informam que o projeto Tropofonia: um laboratório de sons e sentidos, proposto pelo Instituto Imersão Latina - IMEL foi selecionado para receber o Prêmio Roqutette Pinto de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos, na categoria rádio-arte/experimentação sonora."

COMISSÃO DE SELEÇÃO DO I PRÊMIO ROQUETTE- PINTO
ARPUB - Associação das Rádios Públicas do Brasil

"Nós do Instituto Imersão Latina (IMEL) e do Tropofonia recebemos esta notícia hoje e agradecemos a todos que participaram desse processo de construção coletiva do projeto até aqui. O programa Tropofonia agora será disponibilizado para circular pelas rádios comunitárias e educativas de todo o Brasil. Que essa onda se perpetue por todos os ares da América Latina!"
Brenda Marques Pena, Presidente do Instituto Imersão Latina

A Comissão de Seleção do I Concurso de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos - Prêmio Roquette-Pinto foi composta pelos membros:

Patrick Torqua…

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

“Realizar uma grande aliança dos quem tem modos de vida ligados a terra, as águas e as florestas, povos indígenas,comunidades de camponeses e ribeirinhos e demais entidades sociais que sofrem os impactos dos grandes projetos na Amazônia e de quem se solidariza com eles, para estabelecer a resistência a diversos níveis, local, regional, nacional einternacional”, é o que sugere uma das conclusões do Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos. As conclusões do Seminário foram publicadas no site do Cimi no último dia 6.


Eis a carta final do encontro:

Nós, membros de Movimentos Sociais e Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira, Peruana e Boliviana e do Conselho Missionário Indigenista – Cimi, reunidos no “Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos”, nos dias 2, 3 e 4 de junho de 2010, na cidade de Rio Branco, estado do Acre,

Considerando:

1) Que os grandes projetos da IIRSA(Iniciativa para Integração da Infra-Estrutura da América …

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina

De volta à Pangéia* Quem sabe a arte console hoje todos os corações solitários carentes da real beleza muda dos materiais e cores dos sonhos, como intocáveis desejos do querer. Esse era o último apelo de Péricles: viver um deja vu de emoções. Assim as lembranças tomavam o chá das onze com ele todos os dias, como se cada gota tivesse o gosto de um amigo ou amante distante. E foi assim todos os finais de noite, até que a terra se transformou novamente na Pangeia, quando não havia essa divisão entre continentes. E no meio desse emaranhado de terras Péricles viajou no tempo, provocando a erupção de mil vulcões até que a lavra do amor queimou para sempre os corpos…. Brenda Mar(que)s Pena durante lançamento de DESnaturalizados. Foto: Marja Marques *Miniconto do meu livro (DES)naturalizados. Exemplares à venda por R$ 15,00 no Coletivo Contorno (avenida do Contorno 4640 – sala 701, bairro Funcionários) e na Casa Leopoldina (rua Leopoldina 357, bairro Santo Antônio). Peça também pelo e-mail: co…