Movimentos sociais convocam para manifestação em Belo Horizonte pelo dia Internacional da Mulher


Convidamos a todas e todos vocês para participarem conosco da manifestação no dia 6 de março, sexta feira, na comemoração do dia Internacional da Mulher. Que cada pessoa leve sua forma de protesto, de denuncia. Leve seu cartaz. Leve seu tambor para engrossar o grupo dos tambores. Leve uma flor para colocar junto as cruzes. Leve seus pincéis para escrever na faixa. Enfim, participe construindo também o ato. 

6  de março: MULHERES CONTRA A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, SEXUAL E DO ESTADO

Durante a organização do 8 de Março, a postura que predominou foi a de unidade, na busca de construir uma manifestação que comportasse as lutas dos diferentes grupos e movimentos, de todas e todos que lutam por uma sociedade livre da opressão e exploração.

1 - Definimos o eixo da violencia sexual, doméstica e do estado, trazendo para a sociedade o sentido da dominação e exploração sobre as mulheres.

2 – Data, hora e local – Dia 6 de março, com concentração a partir das 16,30h, no gradil do Parque Municipal na Afonso Pena, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

3 - Formato da atividade – construímos uma atividade que pudesse dialogar com as mulheres e com toda a sociedade,  procurando fazer ações em locais simbólicos. Vejam a programação.

Concentração as 16,30h, no parque municipal, na av. Afonso Pena.  
- parque municipal
- responsável pela intervenção: rede feminista
Será afixada uma faixa lilás de 50mts no gradil do parque para que as pessoas possam se manifestar, escrevendo na faixa. 

II.Tribunal de justiça - violência doméstica
- responsável pela intervenção: MML 
- colocaremos cruzes na escadaria, com os nomes de algumas mulheres que sofreram violência.
III- Prefeitura - violência do estado
responsáveis: sindrede, Luta Popular e FTA
- discussão sobre as creches, educação infantil e educação. Discussão da moradia 
- material: impressão e cartazes sobre educação infantil creche e moradia para pendurarmos na corrente da prefeitura
IV - Praça sete- violência sexual
responsáveis- garra feminista e bombos
- material: cartazes para colocar no pirulito e entorno da pça sete, durex vermelho, cabides de aborto. 
- discussão sobre aborto, violência sexual (crianças, adolescentes e adultos), corpo como mercadoria, 
5- Encerramento -  Praça rodoviária -
- responsável: coletivo do PSOL BH 
- discussão sobre o turismo sexual, tráfico de mulheres. Deixaremos as faixas afixadas no local . 
- Uma cantora encerrará o ato. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina