Pular para o conteúdo principal

Poesias de Março comemora o dia Internacional da poesia com a reunião de poetas mineiros e organizações internacionais


Poesias de Março comemora o dia Internacional da poesia com a reunião de poetas mineiros e organizações internacionais


Para comemorar o dia Internacional da Poesia, em 21 de março, a Associação Internacional dos Poetas Del Mundo de Minas Gerais, em parceria com o Instituto Imersão Latina realizam o evento Poesias de Março. Além de ser uma reunião entre vários poetas mineiros, neste dia será a apresentação da nova diretoria de Poetas Del Mundo MG. O evento acontece no Teatro da Biblioteca Púbica Estadual Luís de Bessa, a partir das 18 horas, com solenidade de posse e sarau de poesias com os grupos Nós da Poesia, Pasárgada e outros importantes poetas. Haverá participação especial do fundador de Poetas del Mundo, o chileno Luis Arias Manzo e Delasnieve Daspet, Presidente da Associação Internacional dos Poetas Del Mundo no Brasil.

De acordo com o representante da Associação Internacional dos Poetas Del Mundo por Minas Gerais, Newton Emediato Filho, o Poesias de Março pretende ser uma confraternização entre vários poetas mineiros no dia Internacional da Poesia para refletir sobre a importância da poesia na atualidade. “Sobretudo é importante ressaltar que antes de ser um grande poeta é preciso ser um grande ser humano. E assim darmos nossa contribuição efetiva para a construção de um mundo melhor”, enfatiza Newton.

Poesia Latino Americana

O Movimento dos Poetas Del Mundo teve início no Chile em 2005 e no dia 13 de março de 2010 passou a ser uma OSCIP, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público. O objetivo do Presidente Mundial e Fundador chileno, Árias Manzo, era de agregar poetas de todo o mundo para atuar em prol de causas como: Meio Ambiente, Cultura da Paz, Soberania dos Povos, Direitos Humanos, Crianças e dos menos favorecidos da Sociedade. Antes de se tornar uma OSCIP, funcionou como um Fórum Internacional estando presente em mais de 100 países, nos 5 continentes, contando com mais de 6.500 poetas.

Ainda no cenário latino americano, o Instituto Imersão Latina (Imel), formado por ativistas se dedica em promover a diversidade cultural, ambiental e de ideias dos povos latino americanos. Uma das principais preocupações do Instituto é trabalhar em rede como forma de integrar e dar vazão à diversidade cultural da América Latina, a partir do compartilhamento de experiências. O Instituto se propõe a ser uma infovia cultural, ou seja, um meio de ligação entre diferentes práticas culturais e comunicativas na América Latina.


O Imel também foi criado em 2005, como um projeto de comunicação alternativa, a partir de um diagnóstico decorrente de pesquisas apresentadas no encontro da ALAIC – Associación Latinoamericana de Investigadores de Comunicación, do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da ECA-USP. A conclusão do congresso que tratava do tema da democratização da comunicação na América Latina foi unânime: esta é uma tarefa pendente. Assim, o Imel tem trabalho para pesquisar e difundir a diversidade cultural, ambiental e de idéias, por meio da realização de eventos de artes-integradas, de comunicação e da cultura digital livre.

Serviço:
Poesias de Março
Data: 21 de março a partir das 18 horas
Local: Teatro da Biblioteca Púbica Estadual

Contatos para entrevistas:
Pâmilla Vilas Boas (31) 87492044
Newton Emediato Filho (31) 9177 1805

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!

"É com muita satisfação que a ARPUB e o MinC informam que o projeto Tropofonia: um laboratório de sons e sentidos, proposto pelo Instituto Imersão Latina - IMEL foi selecionado para receber o Prêmio Roqutette Pinto de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos, na categoria rádio-arte/experimentação sonora."

COMISSÃO DE SELEÇÃO DO I PRÊMIO ROQUETTE- PINTO
ARPUB - Associação das Rádios Públicas do Brasil

"Nós do Instituto Imersão Latina (IMEL) e do Tropofonia recebemos esta notícia hoje e agradecemos a todos que participaram desse processo de construção coletiva do projeto até aqui. O programa Tropofonia agora será disponibilizado para circular pelas rádios comunitárias e educativas de todo o Brasil. Que essa onda se perpetue por todos os ares da América Latina!"
Brenda Marques Pena, Presidente do Instituto Imersão Latina

A Comissão de Seleção do I Concurso de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos - Prêmio Roquette-Pinto foi composta pelos membros:

Patrick Torqua…

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

“Realizar uma grande aliança dos quem tem modos de vida ligados a terra, as águas e as florestas, povos indígenas,comunidades de camponeses e ribeirinhos e demais entidades sociais que sofrem os impactos dos grandes projetos na Amazônia e de quem se solidariza com eles, para estabelecer a resistência a diversos níveis, local, regional, nacional einternacional”, é o que sugere uma das conclusões do Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos. As conclusões do Seminário foram publicadas no site do Cimi no último dia 6.


Eis a carta final do encontro:

Nós, membros de Movimentos Sociais e Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira, Peruana e Boliviana e do Conselho Missionário Indigenista – Cimi, reunidos no “Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos”, nos dias 2, 3 e 4 de junho de 2010, na cidade de Rio Branco, estado do Acre,

Considerando:

1) Que os grandes projetos da IIRSA(Iniciativa para Integração da Infra-Estrutura da América …

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina

De volta à Pangéia* Quem sabe a arte console hoje todos os corações solitários carentes da real beleza muda dos materiais e cores dos sonhos, como intocáveis desejos do querer. Esse era o último apelo de Péricles: viver um deja vu de emoções. Assim as lembranças tomavam o chá das onze com ele todos os dias, como se cada gota tivesse o gosto de um amigo ou amante distante. E foi assim todos os finais de noite, até que a terra se transformou novamente na Pangeia, quando não havia essa divisão entre continentes. E no meio desse emaranhado de terras Péricles viajou no tempo, provocando a erupção de mil vulcões até que a lavra do amor queimou para sempre os corpos…. Brenda Mar(que)s Pena durante lançamento de DESnaturalizados. Foto: Marja Marques *Miniconto do meu livro (DES)naturalizados. Exemplares à venda por R$ 15,00 no Coletivo Contorno (avenida do Contorno 4640 – sala 701, bairro Funcionários) e na Casa Leopoldina (rua Leopoldina 357, bairro Santo Antônio). Peça também pelo e-mail: co…