Pular para o conteúdo principal

8 de março: Dia Internacional de Lutra das Mulheres em Belo Horizonte


Imagem inline 1

A articulação das mulheres do campo e da cidade de Minas Gerais vem, por meio deste, informar que nos
 dias 07 e 08 de março de 2016, realizaremos em Belo Horizonte o encontro do dia internacional de luta das mulheres. Serão dois dias de formação, agitação e luta, pois entendemos que essa não é uma data de comemorações. 

Aqui em Minas Gerais o 08 de março vêm sendo construído por diversas organizações, movimentos sociais, sindicais, coletivos e mulheres de todo o estado.

​Convidamos a todas as mulheres a virem participar desse importante momento.
Aproveitamos para pedir apoio na mobilização das mulheres da sua categoria para que venham participar das atividades do dia 08 de março e, se possível, da formação no dia 07. Além de ajudar com divulgação no jornal, rede social, site, via e-mail, entre outros. 

Informamos também que, caso realizem alguma atividade ou formação com as mulheres da categoria, estamos disponíveis para contribuir.


Programação Cultural
Confira também a programação do ato unificado feita pelas mulheres de arte e cultura:
https://www.facebook.com/events/1087386604703957/

É Pela Vida das Mulheres! Contra as reformas Trabalhista e Previdenciária

O dia 8 de Março é marcado no mundo todo como o dia de luta das mulheres. Num momento em que nos atacam de todos os lados, há a necessidade de nos organizarmos para fazer um real enfrentamento! É pela vida das mulheres!

A violência contra as mulheres, principalmente negras e pobres, cresce a cada ano e os casos são cada vez mais são alarmantes. As consequências são: o medo de caminhar nas ruas, o pânico de sermos estupradas aos milhares, somos vítimas das agressões cometidas por “nossos companheiros”, somos assassinadas diariamente por essa sociedade machista, racista, preconceituosa e excludente. Contudo, ainda não temos delegacias especializadas suficientes para as mulheres vítimas de violência e com atendimento apropriado, muito menos se avança em relação às casas de acolhimento que recebem as mulheres em situação de violência, além de faltar creches e escolas para nossos filhos.
Contra as reformas previdenciária e trabalhista!
Não bastassem todos os ataques que sofremos todos os dias, o governo de Michel Temer quer nos prejudicar ainda mais! Um governo que só serve para atender os interesses dos banqueiros e empresários, e não às trabalhadoras e trabalhadores. As reformas da previdência e das leis trabalhistas só servem para retirar os direitos da classe trabalhadora com medidas que atingem, principalmente, as mulheres. Por isso, somos a maiores vítimas do desemprego, nossos salários são mais baixos e estamos submetidas à dupla ou até tripla jornada de trabalho, ou seja, explorada até à exaustão, sob uma absurda pressão física e psicológica. Essas reformas são mais um ataque ao direito das mulheres!
Fora Temer!
Por isso precisamos lutar, fazer um enfrentamento a esse governo, às políticas neoliberais de retirada de direitos e conquistas e não permitir mais nenhum retrocesso! Somente com luta consequente e unificada podemos derrubar o governo de Michel Temer!
Avante, mulheres! Seguiremos em luta até que todas sejamos livres da exploração, da opressão e da violência!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!

"É com muita satisfação que a ARPUB e o MinC informam que o projeto Tropofonia: um laboratório de sons e sentidos, proposto pelo Instituto Imersão Latina - IMEL foi selecionado para receber o Prêmio Roqutette Pinto de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos, na categoria rádio-arte/experimentação sonora."

COMISSÃO DE SELEÇÃO DO I PRÊMIO ROQUETTE- PINTO
ARPUB - Associação das Rádios Públicas do Brasil

"Nós do Instituto Imersão Latina (IMEL) e do Tropofonia recebemos esta notícia hoje e agradecemos a todos que participaram desse processo de construção coletiva do projeto até aqui. O programa Tropofonia agora será disponibilizado para circular pelas rádios comunitárias e educativas de todo o Brasil. Que essa onda se perpetue por todos os ares da América Latina!"
Brenda Marques Pena, Presidente do Instituto Imersão Latina

A Comissão de Seleção do I Concurso de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos - Prêmio Roquette-Pinto foi composta pelos membros:

Patrick Torqua…

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

“Realizar uma grande aliança dos quem tem modos de vida ligados a terra, as águas e as florestas, povos indígenas,comunidades de camponeses e ribeirinhos e demais entidades sociais que sofrem os impactos dos grandes projetos na Amazônia e de quem se solidariza com eles, para estabelecer a resistência a diversos níveis, local, regional, nacional einternacional”, é o que sugere uma das conclusões do Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos. As conclusões do Seminário foram publicadas no site do Cimi no último dia 6.


Eis a carta final do encontro:

Nós, membros de Movimentos Sociais e Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira, Peruana e Boliviana e do Conselho Missionário Indigenista – Cimi, reunidos no “Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos”, nos dias 2, 3 e 4 de junho de 2010, na cidade de Rio Branco, estado do Acre,

Considerando:

1) Que os grandes projetos da IIRSA(Iniciativa para Integração da Infra-Estrutura da América …

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina

De volta à Pangéia* Quem sabe a arte console hoje todos os corações solitários carentes da real beleza muda dos materiais e cores dos sonhos, como intocáveis desejos do querer. Esse era o último apelo de Péricles: viver um deja vu de emoções. Assim as lembranças tomavam o chá das onze com ele todos os dias, como se cada gota tivesse o gosto de um amigo ou amante distante. E foi assim todos os finais de noite, até que a terra se transformou novamente na Pangeia, quando não havia essa divisão entre continentes. E no meio desse emaranhado de terras Péricles viajou no tempo, provocando a erupção de mil vulcões até que a lavra do amor queimou para sempre os corpos…. Brenda Mar(que)s Pena durante lançamento de DESnaturalizados. Foto: Marja Marques *Miniconto do meu livro (DES)naturalizados. Exemplares à venda por R$ 15,00 no Coletivo Contorno (avenida do Contorno 4640 – sala 701, bairro Funcionários) e na Casa Leopoldina (rua Leopoldina 357, bairro Santo Antônio). Peça também pelo e-mail: co…