Amazônia: Morre Bose Yacu Pacahuara e leva consigo a fala e as tradições extintas de um povo indígena

Indía Bose Yacu  em foto da BBC Brasil
"Morte de índia extingue idioma e cultura de tribo amazônica: Bose Yacu era a última a falar língua e manter tradições dos pacahuaras, que já foram um dos maiores grupos indígenas da região".

Veja mais em http://migre.me/cWNkd
Poema a Pacahuara Bose Yacu
(Por Clevane Pessoa)

Última flor de árvore quase morta,
dos pacahuaras,
atraia a vida de uma natureza
quase esquecida, pelos demais,
as tradições de sua etnia.
as crenças , as lendas,
a medicina codificada e decodificada...
Mas ela está mesclada aos ares,
pode soprar nos sonhos e nos ouvidos
num idioma reinventado, quem sabe,
pelas novas gerações?
Sabemos não ,se chamarmos baixinho
Bose Yacu, Bose Yacu,
o sol e a lua mandarão
mensagens de alento
ao rio que se esvai,
à terra sem raízes comestíveis
à mata devastada?
Podes responder agora?
Os peixes multliplicar-se-ão?
O efeito estufa abrandará o clima?
A chuva cairá abençoando as tribos?
Sei que teu espírito despedaçado embora,
leva urupema de receitas
preces e segredos.
Sei que voas e não irás embora.
Mas teu coração de penas suportará
a dor desse final?
Qualquer dia , quando cantares,
faz tua voz chegar e apaziguar
todos que se agiram sem ti
e os responsáveis
pelo extermínio do verbo sagrado de tua Língua .
Se possível, deixa-me dormindo que seja,
escutar-te e ver-te dançar...

*Clevane Pessoa
 é Conselheira do Instituto Imersão Latina
janeiro-2016

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina