Infância e Consumismo é tema de debate na Rede Mobilizadores

Infância e Consumismo é o tema de novo debate que a Rede Mobilizadores promove em Fórum online que acontece de 10 a 14 de dezembro. O objetivo é debater de que forma as crianças têm influenciado o consumo de suas famílias, sua vulnerabilidade às propagandas e os efeitos do consumismo exacerbado, como obesidade infantil, erotização precoce e distorção de valores.
Para pautar o debate, serão disponibilizados textos, cartilhas e vídeos relacionados ao tema e uma entrevista com Gabriela Vuolo, coordenadora de Mobilização do Instituto Alana, que lançou recentemente, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), a cartilha “Consumismo Infantil: na contramão da sustentabilidade”.
A questão deverá ganhar maior relevância no governo a partir do ano que vem, pois a previsão é de que em janeiro seja criado um Grupo de Trabalho Interministerial que se debruçará sobre o tema. Capitaneado pelo MMA, o grupo contará, a princípio, com a participação dos ministérios da Educação e da Saúde e das secretarias de Direitos Humanos e do Consumidor. A ideia é coordenar ações e trabalhar questões que vão da obesidade infantil ao descarte de lixo, do compartilhamento de brinquedos à publicidade infantil.
Para Gabriela Vuolo, “o consumismo não é um problema de um motivo só. Os pais têm um papel importante de estabelecer limites e dar exemplos, para não levar os filhos a uma lógica consumista sem perceber. A publicidade também tem um papel muito importante nesse contexto. Pesquisas mostram que até 12 anos de idade as crianças não diferenciam a publicidade da programação. Essa vulnerabilidade tem que ser respeitada”.
De acordo com o Instituto Alana, concentrar todos os esforços no consumo é contribuir, dia após dia, para o desequilíbrio global. O consumismo infantil, portanto, é um problema que não está ligado apenas à educação escolar e doméstica. Especialistas alertam que, embora a questão seja tratada quase sempre como algo relacionado à esfera familiar, as crianças que aprendem a consumir de forma inconseqüente e desenvolvem critérios e valores distorcidos são de fato um problema de ordem ética, econômica e social.
O fórum acontece no Eixo Participação, Direitos e Cidadania. Clique aqui para participar!!
Para saber mais sobre o tema, veja também:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina