Pressão popular pode evitar expulsão de quilombolas da região do Rio dos Macacos para a construção de base naval da marinha brasileira



Nesta segunda-feira, 30 de julho juiz decidirá se retira quilombolas da região do Rio dos Macacos na Bahia para a construção de uma base da Marinha brasileira. A defensoria pública alerta que somente uma grande mobilização popular pode impedir que a pressão da Marinha prevaleça. Diante disso a Avaaz está recolhendo 50 mil assinaturas para entregar ao defensor que a entregará ao juiz. Mais de 45 mil pessoas já assinaram a petição eletrônica da rede Avaaz. Assine você também e divulgue o link: http://www.avaaz.org/po/urgente_quilombolas_em_risco_c/?tEchecb. Os pareceres técnicos do governo já afirmaram que os quilombolas têm direito àquela terra, mas eles só têm validade se publicados e a lentidão da burocracia pode fazer com que o juiz do caso determine a remoção da comunidade antes que seu direito seja reconhecido. Ajude a preservar 200 anos de cultura tradicional e evitar a expulsão da comunidade quilombola de Rio dos Macacos na Bahia para a construção da Base Naval de Aratu.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina