Pular para o conteúdo principal

Imersão Criativa no Rio Doce

Nos 5 meses de lama escorrendo pelo Rio Doce Imersão Latina lança projeto com as comunidades do Uatu, como é conhecido o rio Doce pelos Krenak





Fotos: Índios KRENAK - BBCBrasil

5 de novembro de 2015, um dia que não dá para apagar da memória. 5 meses depois, mas de 700 quilômetros do Rio Doce estão com a lama da barragem de Fundão, fruto da mineração da Samarco, em Bento Rodrigues. o maior desastre ambiental que o Brasil já presenciou. Até hoje a lama continua a ir rio abaixo, até o mar. Várias ONGs já estão atuando na região e o Imersão Latina não podia fechar os olhos e cruzar os braços, sem cooperar para que a memória das comunidades no entorno da bacia do rio Doce seja uma força que grite contra toda esta realidade de vários povos que sofrem com a atividade extrativista, da mineração em tantos países. Para os Krenak, o rio Doce é considerado um avó sábio, chamado por eles de Uatu.

 O Imersão Latina, por ser um Instituto que trabalha em defesa dos direitos dos povos à cultura, comunicação e valorização de suas identidades e memórias, propõe por este projeto realizar um trabalho de Imersão Criativa em três escolas da região do Rio Doce e promover o contato dos indígenas Krenak que foram impactados negativamente com a tragédia da queda da barragem da Samarco em Bento Rodrigues, Distrito de Mariana.

O projeto será realizado em três cidades do Rio Doce. Em localidades diferentes ao longo do rio. Em duas escolas nas proximidades de Mariana e outra na Escola Pública Estadual de Resplendor, que trabalha com Educação Indígena. Ela fica na Comunidade Uatu, dentro da reserva indígena. Para isto, estamos neste mês de abril realizando contatos com a Secretaria Estadual de Educação que já tinham sido iniciados na elaboração do projeto ao final do ano passado e estão sendo retomados.

Apoio

Estamos em processo de negociação com a Brazil Foundation, que escolheu 10 projetos de todo o Brasil para apoiar, mas o apoio ainda não chegou e o valor é apenas uma ajuda, portanto precisamos de mais doações para a realização da pesquisa, diagnóstico local, mobilização e também para as viagens, afinal, teremos que ir na região muitas vezes.

Quem quiser ajudar, pode fazer uma doação ao Instituto Imersão Latina Os que fizerem, faremos menção nos agradecimentos de um caderno de expressão que produziremos com as comunidades do entorno e também em um vídeo que produziremos para exibir durante o Fórum Social Mundial, em agosto, em Montreal, no Canadá. Todo apoio é bem vindo.

Faça uma doação e ganhe livros.

Cada R$20,00 depositado, dá direito a um livro.
Deposite no:
BANCO DO BRASIL
Agência 1586-5 - conta-corrente: 35533-X
Instituto Imersão Latina

Envie o comprovante de depósito com seu endereço para: imersao@imersaolatina.com.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tropofonia do IMEL ganha prêmio Roquette Pinto de rádio-arte!

"É com muita satisfação que a ARPUB e o MinC informam que o projeto Tropofonia: um laboratório de sons e sentidos, proposto pelo Instituto Imersão Latina - IMEL foi selecionado para receber o Prêmio Roqutette Pinto de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos, na categoria rádio-arte/experimentação sonora."

COMISSÃO DE SELEÇÃO DO I PRÊMIO ROQUETTE- PINTO
ARPUB - Associação das Rádios Públicas do Brasil

"Nós do Instituto Imersão Latina (IMEL) e do Tropofonia recebemos esta notícia hoje e agradecemos a todos que participaram desse processo de construção coletiva do projeto até aqui. O programa Tropofonia agora será disponibilizado para circular pelas rádios comunitárias e educativas de todo o Brasil. Que essa onda se perpetue por todos os ares da América Latina!"
Brenda Marques Pena, Presidente do Instituto Imersão Latina

A Comissão de Seleção do I Concurso de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos - Prêmio Roquette-Pinto foi composta pelos membros:

Patrick Torqua…

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

“Realizar uma grande aliança dos quem tem modos de vida ligados a terra, as águas e as florestas, povos indígenas,comunidades de camponeses e ribeirinhos e demais entidades sociais que sofrem os impactos dos grandes projetos na Amazônia e de quem se solidariza com eles, para estabelecer a resistência a diversos níveis, local, regional, nacional einternacional”, é o que sugere uma das conclusões do Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos. As conclusões do Seminário foram publicadas no site do Cimi no último dia 6.


Eis a carta final do encontro:

Nós, membros de Movimentos Sociais e Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira, Peruana e Boliviana e do Conselho Missionário Indigenista – Cimi, reunidos no “Seminário Internacional de Grandes Projetos na Amazônia e seus Impactos”, nos dias 2, 3 e 4 de junho de 2010, na cidade de Rio Branco, estado do Acre,

Considerando:

1) Que os grandes projetos da IIRSA(Iniciativa para Integração da Infra-Estrutura da América …

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina

De volta à Pangéia* Quem sabe a arte console hoje todos os corações solitários carentes da real beleza muda dos materiais e cores dos sonhos, como intocáveis desejos do querer. Esse era o último apelo de Péricles: viver um deja vu de emoções. Assim as lembranças tomavam o chá das onze com ele todos os dias, como se cada gota tivesse o gosto de um amigo ou amante distante. E foi assim todos os finais de noite, até que a terra se transformou novamente na Pangeia, quando não havia essa divisão entre continentes. E no meio desse emaranhado de terras Péricles viajou no tempo, provocando a erupção de mil vulcões até que a lavra do amor queimou para sempre os corpos…. Brenda Mar(que)s Pena durante lançamento de DESnaturalizados. Foto: Marja Marques *Miniconto do meu livro (DES)naturalizados. Exemplares à venda por R$ 15,00 no Coletivo Contorno (avenida do Contorno 4640 – sala 701, bairro Funcionários) e na Casa Leopoldina (rua Leopoldina 357, bairro Santo Antônio). Peça também pelo e-mail: co…