Jornadas Bolivarianas abrem com debate sobre a obra de Gabriel Garcia Márquez

por IELA

 Victor Moncayo, escritor
e ex Reitor da Universidade Nacional da Colômbia


A décima-primeira edição das Jornadas Bolivarianas, principal evento do Instituto de Estudos Latino-Americanos, abre com a presença do advogado, escritor e ex-reitor da Universidade Nacional da Colômbia, Victor Moncayo (foto abaixo), que fará uma análise da obra de Gabriel Garcia Márquez.

A proposta das Jornadas desse ano é discutir como a literatura – que é um espaço fora do mundo acadêmico – consegue traduzir a vida, a cultura, a economia  e a política dos países da América Latina. Garcia Márquez é um exemplo concreto. Narrou não apenas a realidade colombiana, sua principal matéria-prima, mas também os desafios de todo um continente na eterna luta contra a dependência.

A conferência de abertura das Jornadas será no dia 21 de setembro, às 9h e 30 min, no Auditório do Centro Sócio Econômico. Será um espaço de profundo debate da realidade latino-americana.
Na parte da tarde haverá apresentação de trabalhos e à noite, a partir das 19h e 15min, a professora da  UFSC, Tânia Ramos, fala sobre um período da obra do brasileiro Jorge Amado, um dos escritores mais lidos do mundo,  e o professor  Fábio Lopes  - atual diretor da Editora da UFSC – discorre sobre literatura, memória e testemunho.
No dia 22 de setembro seguem as jornadas com a discussão da obra do salvadorenho Roque Dalton e do brasileiro Oswald de Andrade.

Todas as atividades acontecem no Auditório do CSE.

programação completa pode ser vista aqui
.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina