Todo apoio à Ocupação William Rosa




Os moradores da Ocupação William Rosa estão mais uma vez ameaçados de despejo, tanto quanto estão articulados para resistir. Não por menos, pois William Rosa, geógrafo militante da Associação dos Geógrafos Brasileiros e estudioso das ocupações urbanas, faleceu em 2013 para no mesmo ano renascer como luta por moradia na ocupação que leva seu nome em Contagem. Desde então, os moradores têm buscado uma solução democrática junto aos poderes instituídos, mas estes vão protelando enquanto mantêm uma ordem de despejo, a pedido da CEASA, agora com iminentes chances de ser cumprida.
No dia 14 de fevereiro, terça feira, está marcado um encontro com a mesa de negociação do governo estadual de Fernando Pimentel, que comanda quem irá tentar realizar o despejo, a Polícia Militar de Minas Gerais. Também foram chamados para a mesa representantes do governo de Contagem, do governo federal e da CEASA. Há alternativas concretas para se resolver a questão e fazer avançar a construção de cidades como espaços de dignidade e vida plena, basta haver vontade política dos poderes instituídos. Os moradores estão articulados com vários movimentos sociais e dispostos a negociar.


LUTA DE TODOS

Fazemos um chamado para todas as entidades comprometidas com a construção de cidades libertas a colarem na Ocupação William Rosa no próximo sábado (11/02) para um ato político em sua defesa. Vamos iniciar a mobilização a partir das 14h (quem puder apresentar alguma atividade neste intervalo, será muito bem vindo) para às 17h fazermos um abraço de apoio e defesa à Ocupação William Rosa.
Esta é uma luta de toda a sociedade em defesa da função social da propriedade e dos direitos fundamentais das mais de 400 famílias ali acampadas. Junte-se à Ocupação William Rosa. Faça da luta por moradia uma conquista de todas(os).

PELA SUSPENSÃO DE QUALQUER ORDEM DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE.  MORADIA JÁ!
TODA SOLIDARIEDADE ÀS FAMÍLIAS DA OCUPAÇÃO WILLIAM ROSA
Ocupação William Rosa
Associação dos Geógrafos Brasileiros – Seção Local de Belo Horizonte (AGB-SLBH)

ANEL – Assembleia Nacional dos Estudantes Livres;
Brigadas Populares
CSP Conlutas
Federação Sindical e Democrática dos Metalúrgicos MG;
Instituto Helena Greco de Direitos Humanos e Cidadania

Instituto Imersão Latina

Luta Popular

Movimento Mulheres em Luta;
MAIS - Movimento por Uma Alternativa Independente e Socialista;

Rede Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos

Quilombo Raça e Classe;
Sindicato dos Gráficos MG;
Sindicato Metabase Congonhas;
Sindicato dos Metalúrgicos de Divinópolis;
Sindicato dos Metalúrgicos de Ouro Preto;
Sindicato dos Metalúrgicos de Pirapora;
Sindicato dos Metalúrgicos de São João Del Rei;
SINDEESS/BH;
SINDEESS DIVINÓPOLIS;
SINTEMMD DIVINÓPOLIS;
Sindicato dos Metalúrgicos de Itaúna;
SINTIMEL/Governador Valadares;
Sindicato dos Metalúrgicos de Barão de Cocais/MG;
SINDSAÚDE/Contagem;
SINDSERB/Betim;
Sindicato Ceramistas de Monte Carmelo;
Sindicato dos Metalúrgicos de Três Marias;
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde de Itajubá e Região;
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde de Formiga;
Sindicato dos Servidores Públicos de Monte Carmelo;
Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Assessoramento, Pesquisas, Perícias e Informações de Minas Gerais - SINTAPPI-MG;
SINDICARNE-MG
--------------
Um outro mundo é possível. Um outro Brasil é necessário._._,_.___

Comentários

Dirlene Marques disse…
Para todas as pessoas que desejam o sociedade solidaria, com igualdade, 'e fundamental o apoio a luta por moradia. Sem habitação digna não teremos dignidade para os cidadãos e cidadãs deste nosso pais.
Todo apoio e solidariedade a Ocupação William Rosa

Postagens mais visitadas deste blog

Os Grandes projetos na Amazônia e seus impactos

De volta à Pangéia: um dos contos DESnaturalizados de Brenda Mar(que)s Pena do Imersão Latina